Search
Generic filters
Exact matches only
Search in title
Search in content
Search in excerpt
Filter by Categories
Politica
Desporto
Economia
Sociedade
Ambiente
Cooperação
Cultura
Internacional
Destaques
Eleições

Legislativas 2021/Fogo: “Eleitorado quer mudança e Janira Hopffer Almada como primeira-ministra” – PAICV

São Filipe, 08 Abr (Inforpress) – O eleitorado quer a mudança política e a líder do PAICV como primeira-ministra de Cabo Verde a partir do dia 18, expressou a representante de Santa Catarina do Fogo na lista do partido, Clara Andrade.

Segundo a mesma fonte, é este o sentimento que tem encontrado no terreno, para poder mudar o rumo do País, que segundo a mesma, “não está num bom caminho”.

Na qualidade de mulher, defendeu que as mulheres estão a lutar para colocar a líder do PAICV como primeira-ministra, para “trabalhar e acabar com a desigualdade social e a descriminação, sobretudo no município de Santa Catarina”, onde muitas pessoas foram despedidas de trabalho por “não serem da mesma cor político-partidária do presidente da câmara”.

Ela apontou casos de mulheres chefes de família e, inclusive com filhos doentes e portadores de deficiências, que foram despedidas, indicando que uma delas recorreu às redes sociais para pedir apoio para levar o filho à Cidade da Praia para consulta médica.

Na acção de campanha na localidade de Fonte Aleixo Sul, Clara Andrade, que figura na posição quatro da lista, disse que caso for eleita promete “muito trabalho e luta” para levar as preocupações de Santa Catarina ao parlamento, mostrando-se convencida na vitória do seu partido no Fogo e em Cabo Verde.

Por sua vez, Luís Pires, que ocupa o segundo lugar na lista do PAICV no Fogo, mostrou-se “indignado” com a afirmação que atribuiu ao cabeça-de-lista do MpD, que terá apelado para que “os homens não votassem nas mulheres”, questionado se é uma mulher que vai governar Cabo Verde.

“O que ouvimos é grave e demonstra que o cabeça-de-lista do MpD ficou atrasado no tempo”, disse Luís Pires, sublinhando que Cabo Verde de 1975 que tinha “um punhado” de mulheres que sabiam ler e escrever, já não existe e hoje, todas as mulheres sabem ler, escrever, formadas e com competência demonstrada.

Esta afirmação constitui “um desprezo” para com as mulheres, disse o candidato, que apelou a todas as mulheres a unirem-se para valorizar a camada feminina, “bastando apenas colocar uma mulher como primeira-ministra”, para, através dela, “todas as mulheres serem valorizadas e respeitadas”.

Hoje, as equipas da candidatura do PAICV promovem acções de campanha tendo agendado dois encontros com populações de Cabeça do Monte e Monte Grande, além de porta-a-porta em várias localidades dos três municípios com a cabeça-de-lista, Eva Ortet, a deslocar-se a comunidade de Cabeça Fundão.

Às legislativas do dia 18 para eleição de 72 deputados em 13 círculos eleitorais, dos quais dez no País e três na diáspora, concorrem seis partidos – PAICV, MpD, UCID, PTS, PSD e PP.

PAICV, MpD e UCID concorrem em todos os círculos, PP em seis círculos (Santiago Sul, Santiago Norte, Boa Vista e os três da diáspora), PTS também em seis círculos (São Vicente, Santiago Sul, Santiago Norte e três diáspora), e PSD em quatro círculos (Santiago Norte, Santiago Sul, América e África).

As últimas eleições legislativas em Cabo Verde ocorreram no dia 20 de Março de 2016, tendo o Movimento para a Democracia (MpD) vencido com maioria absoluta, ao eleger 40 deputados, o PAICV 29 e a UCID três.

JR/AA

Inforpress/Fim

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos