Search
Generic filters
Exact matches only
Search in title
Search in content
Search in excerpt
Filter by Categories
Politica
Desporto
Economia
Sociedade
Ambiente
Cooperação
Cultura
Internacional
Destaques
Eleições

Legislativas 2021/Brava: MpD defende que ainda não se justifica um hospital na ilha tendo em conta o número da população

Nova Sintra, 14 Abr (Inforpress) – A candidatura do Movimento para a Democracia (MpD) pelo círculo eleitoral da Brava às legislativas do dia 18, defende que ainda não se justifica um hospital na ilha tendo em conta o número de população.

“Brava tem cerca de cinco mil e tal habitantes e em nenhuma parte do mundo temos um hospital para cinco mil habitantes”, justificou Fernanda Burgo, que hoje está novamente na cidade de Nova Sintra e arredores em acções de campanha.

A candidata “ventoinha“ reforçou, ainda, que um hospital exige equipamentos e técnicos especialista permanente, acrescentando que “não vê um médico a viver permanentemente na ilha Brava”.

“Às vezes os especialistas não querem fixar numa ilha, onde podem consultar uma ou duas pessoas e depois ficarem paradas”, precisou a candidata.

Por isso, a cabeça-de-lista, garante que a política do governo de MpD, caso seja eleita, é continuar a criar mecanismos para levar especialistas para a ilha e equipar a delegacia de saúde.

“Já temos alguns equipamentos de diagnóstico para quando os médicos especialistas chegarem evitarmos a evacuação de pessoas para a ilha do Fogo”, disse Fernando Burgo, lembrando que esses materiais já se encontram na ilha.

“Acreditamos que logo depois das eleições os operadores desses aparelhos estarão na ilha para os colocarem em funcionamento”, assegurou a candidata.

Por outro lado, Fernanda Burgo considerou que a política da região Fogo e Brava foi criada para que a ilha possa usufruir das insfra-estrutiras e instituições da ilha vizinha, lembrando, no entanto, que “ainda não há uma região definida”.

“Em alguns aspectos defendemos que não podemos depender, em tudo, da ilha do Fogo, mas caso venha a existir um programa de regionalização, como está definido pelo Governo, Brava vai sair a ganhar”, apontou a cabeça-de-lista, afirmando que a sua candidatura defende o modelo uma ilha, uma região.

Para esta quinta-feira, a candidatura do MpD vai estar nas localidades de Mato, Tapume e Cachaço para contactos e auscultar a população.

Da lista do MpD para o círculo eleitoral da Brava consta ainda Samuel Varela, Domingos Coelho, Viriato Gomes, Autélia Mascarenhas e João Paulo Silva, é o mandatário desta campanha.

Às legislativas do dia 18 para eleição de 72 deputados, em 13 círculos eleitorais, dos quais dez no País e três na diáspora, concorrem seis partidos – PAICV, MpD, UCID, PTS, PSD e PP.

PAICV, MpD e UCID concorrem em todos os círculos, PP em seis círculos (Santiago Sul, Santiago Norte, Boa Vista e os três da diáspora), PTS também em seis círculos (São Vicente, Santiago Sul, Santiago Norte e três diáspora), e PSD em quatro círculos (Santiago Norte, Santiago Sul, América e África).

As últimas eleições legislativas em Cabo Verde ocorreram no dia 20 de Março de 2016, tendo o MpD vencido com maioria absoluta, ao eleger 40 deputados, o PAICV 29 e a UCID três.

OM/CP

Inforpress/Fim 

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos