Search
Generic filters
Exact matches only
Search in title
Search in content
Search in excerpt
Filter by Categories
Politica
Desporto
Economia
Sociedade
Ambiente
Cooperação
Cultura
Internacional
Destaques
Eleições

Legislativas 2021/Boa Vista: Sérgio Corá aceita derrota afirmando que é “importante” continuar a insistir em “ideias inovadoras”

Sal Rei, 19 Abr (Inforpress) – O cabeça-de-lista do Partido Popular (PP) para a Boa Vista, Sérgio Corá, reconheceu a derrota no pleito deste domingo, defendendo que é preciso continuar a insistir nas “ideias inovadoras” que o seu partido defendeu durante as campanhas.

“Aqui na Boa Vista, claramente, o resultado não é bom para o partido popular. Conseguimos somente 134 votos. A nós o que nos interessava era iniciar a passagem desta mensagem muito forte, principalmente a nível social. Ficou claro que a população não está ainda pronta”, disse Sérgio Corá em declarações à Inforpress.

Mas, acrescentou, o Partido Popular conseguiu veicular a sua mensagem durante estas campanhas e, por isso, espera que a próxima Assembleia Nacional comece a discutir alguns problemas sociais que precisam ser enquadrados a nível legal.

“A nossa participação política vai continuar. Nós vamos continuar com a Câmara Municipal da Boa Vista e daqui a 5 anos vamos ver e a população estará a receber a mensagem que nós estávamos a passar”, referiu.

Instado a comparar estes resultados com os das autárquicas de Outubro passado, em que o PP conseguiu se eleger para um dos três lugares na Assembleia Municipal, Sérgio Corá respondeu que é “claramente diferente”.

“Quando se vai fazer uma luta tão forte contra o Movimento para Democracia (MpD) e o Partido Africano da Independência de Cabo Verde (PAICV), em que a máquina partidária funciona bem, claramente o PP não tem peso, principalmente a nível nacional. Tentamos com esta mensagem forte despertar a atenção do eleitorado, mas, claramente, a máquina dos dois partidos é muito forte”, acrescentou.

Sérgio Corá disse ainda que as ideias inovadoras encontram sempre resistência no início. Mas, afirmou que o “importante” é continuar a insistir.

“A experiência que há fora de Cabo Verde é positiva para estas ideias, portanto, um dia vão ser implementadas também neste País. Sabemos bem como funciona. É preciso insistir. As ideias mais inovadoras levam tempo”, finalizou. 

Entre as propostas do PP constavam a extinção dos ministérios da Cultura, do Desporto, da Agricultura e Pesca. Para o partido são quatro pastas desnecessárias, sendo que os trabalhos poderiam ser feitos a nível das autarquias, desde que haja recursos para tal.

O PP na Boa Vista estava ainda a propor a legalização da canábis, do casamento homossexual, da eutanásia e da doação obrigatória de órgãos. Outra proposta foi a eleição do Procurador-geral da República no mesmo dia em que se vota para escolher o Presidente da República.

Às legislativas deste domingo, 18, para a eleição de 72 deputados, em 13 círculos eleitorais, dos quais dez no País e três na diáspora, concorreram seis partidos – PAICV, MpD, UCID, PTS, PSD e PP.

PAICV, MpD e UCID concorreram em todos os círculos, o PP em seis círculos (Santiago Sul, Santiago Norte, Boa Vista e os três da diáspora), o PTS também em seis círculos (São Vicente, Santiago Sul, Santiago Norte e os três da diáspora) e PSD em quatro círculos (Santiago Norte, Santiago Sul, América e África).

Nas eleições deste domingo o Movimento para a Democracia e o Partido Africano da Independência de Cabo Verde repartiram os dois deputados para o círculo eleitoral da Boa Vista.

GSF/ZS

Inforpress/Fim

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos