Search
Generic filters
Exact matches only
Search in title
Search in content
Search in excerpt
Filter by Categories
Politica
Desporto
Economia
Sociedade
Ambiente
Cooperação
Cultura
Internacional
Destaques
Eleições

Kriol Jazz Festival: Hélio Batalha, Silvano & Kala Jula e Fidjos de Codé di Dona abrem festival (rectificada)

 

Cidade da Praia, 05 Abr (Infopress) – Os artistas Hélio Batalha, Silvano & Kala Jula e Fidjos de Codé di Dona dão sábado o pontapé de saída da IX edição do Kriol Jazz Festival, que terá como palco principal o bairro “Fundo Cobon”, na Praia.

O primeiro dia do evento, em homenagem ao violinista Humbertona, conta com actuação de três vozes masculinas nacionais, cada um com seu estilo próprio, que vai desde o hip-hop crioulo, mas o destaque vai para os Fidjos de Codé di Dona, com o novo estilo de funaná denominado “Cotxi Pó”.

O grupo Fidjos de Codé di Dona, composto por Adelino Ferreira Vaz e Emílio Letício Ferreira Vaz, filhos de uma das figuras incontornáveis do funaná, Gregório Vaz, mais conhecido por Codé di Dona, é um dos rostos do “Cotxi Pó”.

Os dois começaram na música muito cedo visto que o pai era tocador de gaita e acompanhavam-no em espetáculos onde tiveram a oportunidade de aprofundar mais esse talento e viver uma nova experiência actuando em vários palcos na Europa.

Após o falecimento do pai, os dois irmãos juntaram-se e formaram o Fidjos de Codé di Dona como forma de preservar e dar continuidade ao legado do pai. O grupo almeja para breve lançar o primeiro disco da carreira.

Silvano & Kala Jula, sendo que Silvano Sanches, cantor e compositor, veio marcar a diferença no panorama musical actual, através da fusão de ritmos tradicionais cabo-verdianos com outros ritmos africanos, particularmente do Mali. Num tempero mais contemporâneo trata de temas intervencionais, o amor e a saudade.

Neste projecto, Kala Jula é enriquecido com a voz forte e emocionante de Silvano Sanches, que inaugura uma viagem das ilhas de Cabo Verde ao Mali. Cordas e percussões mandinga se misturam com a língua crioulo e com os ritmos tradicionais cabo-verdianos como, tabanka, morna, koladera, kola san-djon e finason.

O jovem rapper da Cidade da Praia (Ponta D’Água) Hélio Batalha, que já conta com 10 anos de carreira e que lançou recentemente o seu primeiro trabalho discográfico intitulado “Karta d’Alforria”, também vai levar o hip-hop crioulo ao festival.

A sua carreira musical começou em 2007 num concurso radiofónico promovido pelo Ministério da Saúde em colaboração com a Praia FM, participou no concurso com a sua primeira composição, “Mas Saude”, ficando em primeiro lugar.

O rapper, que já conta com conta com três mix tapes editados (Golpe de stado I – 2010, Golpe stado II -2012, Selvas de Pedras -2014), já actuou em vários festivais nacionais.

O primeiro dia do Kriol Jazz Festival terá entrada grátis e está aprazado para as 21:00, no Fundo Cobon, atrás da Shell Terra Branca.

O evento terá continuidade nos dias 14 e 15 Abril, com entrada paga na Praça Luís de Camões, no Platô, onde actuarão outros artistas nacionais nomeadamente, Grace Évora e Elida Almeida.

O certame terá ainda a participação de artistas da França (Sylvain Luc-Trio Sud), Haiti, Costa de Marfim (Jaixi feat. Boaz), Brasil (Maria Gadú), Cuba (Roberto Fonseca), África do Sul (Dj Mo Laudi), Estados Unidos (Leyla McCalla), Gana (Pat Thomas), Canadá (Topium) e Angola (Dj Satélite).

FM/CP
Inforpress/Fim

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos