KJF 2017: Câmara da Praia quer elevar nível do festival e colocar a capital na senda internacional

 

Cidade da Praia, 13 Abr (Inforpress) – Óscar Santos disse hoje que pretende elevar cada vez mais o nível do Kriol Jazz Festival (KJF), que já vai na sua nona edição, para que o mesmo possa colocar a capital na senda internacional.

O presidente da Câmara Municipal da Praia manifestou este desejo na tarde de hoje, na Cidade da Praia, à margem de uma visita que realizou aos stands do Atlantic Music Expo (AME-CV), que decorre deste o dia 10 e que termina na noite de hoje, um evento que considerou de uma “boa iniciativa”.

O certame, que no entender de Óscar Santos vai tornar a Cidade da Praia “mais atractiva”, deve apresentar oito artistas de renome, distribuídos pelos dois dias do KJF, na Praça Luís de Camões.

Óscar Santos apelou a participação das pessoas no KJF, acrescentando que o mesmo vai abrilhantar a capital de “bons momentos” durante estes dias, num evento, disse, destacado como um dos “20 melhores festivais do mundo”, enfatizou.

O responsável destacou ainda a Noite Branca, festival de música da Gamboa, a Festa de Virada d’ Anu, e este ano uma outra inovação intitulada “Welcome nos Praia”, com actividades culturais que tem tornado a capital cada vez “mais actrativa”.

Para esta sexta-feira, dia da abertura oficial, o KJF arranca às 20:30, na Praça Luís de Camões, com Grace Évora, a abrir, seguido de Sylvain Luc Trio (França), Leyla McCalla (Haiti/Estados Unidos da América, e Maria Gadu, do Brasil, que fecha a noite.

Para dia 15, o último dia do evento, estão agendadas actuações de Elida Almeida (Cabo Verde), e ainda de países como Estados Unidos da América (Spyro Gyra), Cuba (Roberto Fonseca Quartet), Gana (Pat Thomas e Kwashibu Area Band), Canadá (Topium) e Angola (Dj Satélite).

O Kriol Jazz Festival é uma organização da Câmara Municipal da Praia e Harmonia, acontece desde 2009, na Cidade da Praia.

Alvo das mais eloquentes críticas, a nível mundial, o Kriol Jazz Festival vê o seu principal objectivo cumprido que é, segundo os organizadores, promover a cidade da Praia e Cabo Verde através da arte e cultura, em especial a música.

A revista Songlines nomeou-o em três edições como um dos 25 melhores festivais no mundo.

FM/AA

Inforpress/Fim

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos