Search
Generic filters
Exact matches only
Search in title
Search in content
Search in excerpt
Filter by Categories
Politica
Desporto
Economia
Sociedade
Ambiente
Cooperação
Cultura
Internacional
Destaques
Eleições

JPAI sugere ao Governo aumento de investimento na formação e qualificação dos jovens que ingressem no SMO

Cidade da Praia, 15 Jun (Inforpress) – A juventude do PAICV sugeriu hoje ao Governo aumento de investimento na formação e qualificação dos jovens que ingressem no Serviço Militar Obrigatório (SMO) e alargar a oportunidade de formação especializada “em domínios úteis” para a sociedade.  

A ideia foi apresentada pelo presidente da Juventude do Partido Africano da Independência de Cabo Verde (PAICV), Fidel Cardoso de Pina, hoje na Cidade da Praia, durante uma conferência de imprensa para abordar a perspectiva da JPAI sobre o Programa do Governo apresentado segunda-feira, 14, no parlamento.  

“Este Programa do Governo não traz metas reais que garantam mais oportunidades de acesso aos jovens a uma formação de qualidade, previsível, inscrita no sistema formal de ensino e com dupla certificação”, apontou o presidente da JPAI, que afirmou que as principais promessas feitas na legislatura anterior para aos jovens do meio rural e das cidades “não foram cumpridas”.

Fidel Cardoso de Pina considerou que a nível do Serviço Militar Obrigatório (SMO) o Programa do Governo fala de uma reforma, “mas não esclarece”.

Para a JPAI, o Governo deve aumentar o investimento na formação e na qualificação dos jovens que ingressem no SMO e a alargar a oportunidade de formação especializada em domínios úteis para a sociedade, de maneira que à saída do serviço militar sejam um activo de “elevado valor acrescentando” para a sociedade, para comunidade e não um ser humano “diminuído, humilhado e revoltado”.

Para Fidel Cardoso de Pina, os vídeos que circulam na rede social Facebook, que mostram dois soldados, fardados, a serem obrigados a “fazer sexo contra parede”, simulando relações sexuais com as suas parceiras, “envergonham e descredibilizam a instituição militar.

Na ocasião, questionou o primeiro-ministro e a ministra da Defesa sobre o que está a ser feito para se garantir que tais práticas não sejam o dia-a-dia dos quartéis, já que “muitos outros vídeos continuam a circular”, demonstrando que a humilhação dos jovens recrutas é tolerado como “praxe” e que “demasiadas coisas acontecem nos quartéis enquanto os oficiais dormem em segurança nas suas casas”.

A JPAI solicita “um inquérito rigoroso” e uma satisfação pública do Governo sobre as condições efectivas de prestação do SMO para se ter todas as garantias em como essas práticas foram “banidas verdadeiramente”.

“No domínio do emprego esperamos deste programa uma aposta na transparência e que os recursos públicos passassem a ser realizados em condições de igualdade para todos de forma a assegurar que os cargos superiores na administração pública fossem alcançados por mérito e não por amiguismo ou filiação partidária”, referiu.  

A nível do desporto, disse que o documento peca pela falta de ousadia sendo que muitos jovens estão ainda aguardar a retoma efectiva desta actividade.  

Questionado sobre a proposta da AJOC, que propõe a reforma antecipada dos jornalistas e equiparados para dar lugar aos mais jovens, Fidel Cardoso de Pina disse que irá inteirar-se do dossiê, mas avançou que tem todo interesse em apoiar a iniciativa. 

Na ocasião, Fidel Cardoso de Pina saudou o executivo de Ulisses Correia e Silva pela reposição na Orgânica do Governo do ministro da Juventude e Desporto e disse esperar que não seja apenas no papel e que funcione.  

AV/AA 

Inforpress/Fim 

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos