JPAI debate esta tarde o Orçamento do Estado’2019 na perspectiva da juventude

Cidade da Praia, 15 Nov (Inforpress)  – A Juventude do PAICV (JPAI) realiza  esta tarde, na Livraria Pedro Cardoso,  um debate sobre  a proposta do Orçamento Geral do Estado’2019 (OE),    na perspectiva da Juventude, visando debater os ganhos desta moção junto desta franja da população.

O presidente do JPAI, Fidel de Pina Cardoso, avançou à Inforpress que o debate terá como oradores o deputado nacional Nuías Silva, o economista Anilton Cardoso, para fazer a leitura dos números,  e do vereador da Juventude da Câmara Municipal dos Mosteiros Fábio Vieira, que  abordará a proposta do ponto de vista do poder local a nível da juventude.

O responsável  disse que a sua equipa tem vindo a encetar contactos na ilha de Santiago (tanto no interior como na Cidade da Praia), nas ilhas de São Nicolau, São Vicente, Fogo e Sal, e que pretende culminar estas deslocações com este debate para que a JPAI possa ter uma posição definitiva sobre esta proposta.

É que a JPAI, segundo Pina Cardoso, quer saber “se esta proposta trará ganhos que correspondam às expectativas da juventude”, mas vai-se avançado que a juventude do maior partido da oposição espera que “este orçamento possa realmente ter foco da juventude”.

“De acordo com o que temos vindo a tratar no terreno, estamos a ter um desenvolvimento em Cabo Verde que não está a ser inclusivo, porque não está a trazer oportunidades para todos os jovens em qualquer canto do país”, enfatiza o líder da JPAI, que exemplifica  o caso da ilha de São Nicolau “que,  no ano passado, teve apenas uma única bolsa de estudo”.

Critica o facto da ilha de São Nicolau ter perdido, “de Janeiro de 2017 a Janeiro de 2018,  cerca de 330 jovens”, pelo que pretende esmiuçar o Orçamento de Estado para 2019, a fim de se inteirar  exactamente dos itens a nível da formação, de oportunidades de emprego, do empreendedorismo jovem, da bolsa de estudo, da formação profissional e de estágios.

Fidel de Pina Cardoso  apontou o desemprego como o maior problema por que passa actualmente a juventude, bem como  a dificuldade do acesso ao crédito, alegando a existência “de um clima de muita burocratização”.

Disse que a nível do OE’2018, a JPAI fez muitas propostas, mas que não foram levadas em conta, esperando que o OE’2019 seja realmente virado para a juventude.

Nesta perspectiva entende que sem a existência de um órgão na orgânica do Governo que possa tutelar dos problemas específicos da juventude, o país “vai continuar andando para trás”.

O debate, segundo Fidel de Pina Cardoso,  é aberto ao público para que possa ter o envolvimento da juventude de todas as esferas, de todos os bairros, independentemente das suas convicções politicas ou crenças.

SR/JMV

Inforpress/Fim

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos