Search
Generic filters
Exact matches only
Search in title
Search in content
Search in excerpt
Filter by Categories
Politica
Desporto
Economia
Sociedade
Ambiente
Cooperação
Cultura
Internacional
Destaques
Eleições

JPAI considera que política externa tem “envergonhado” o país com recorrente recusa de vistos a jovens (c/áudio)

Cidade da Praia, 10 Nov. (Inforpress) – A JPAI considerou hoje que a política externa tem “envergonhado” o país com a “recorrente recusa de vistos a jovens estudantes e atletas” e exige uma rápida intervenção do Governo, visando pôr cobro a essas situações.

Em conferência de imprensa realizada esta manhã, o presidente da Juventude do Partido Africano da Independência de Cabo Verde (JPAI) disse que “caberá ao Governo envidar esforços no sentido de poderem ser criadas as condições que garantam, aos jovens e aos cidadãos cabo-verdianos, em geral, melhores condições e maior suporte no tratamento e na instrução dos pedidos de vistos”.

Fidel Cardoso de Pina classificou de humilhação a recusa de vistos de entrada no território português aos atletas residentes da selecção nacional para o estágio de preparação para o Mundial, quando todo o processo foi conduzido pelo próprio Governo, que ainda assim “fracassou neste procedimento”.

“Não deixa de ser lamentável e uma autêntica vergonha nacional, que um jovem cabo-verdiano tenha de passar por situações humilhantes e de afronta para a obtenção de um visto, sem qualquer tipo de apoio e/ou protecção do seu Governo…enquanto nós facilitamos a entrada de todos no nosso país”, criticou o líder da JPAI.

Cabo Verde e Portugal, recordou, sempre estiveram ligados, quer por razões históricas, quer pelo número de conterrâneos residentes naquele país, quer ainda pelo número de profissionais cabo-verdianos que foram estudar e que hoje contribuem para o desenvolvimento do País, acrescentando que o país sempre exportou atletas em diferentes modalidades para Portugal.

“Não deixa de ser estranho, que apesar das recusas de vistos serem recorrentes nos últimos anos, o Governo de Cabo Verde só saiba lamentar e não apresente nenhuma iniciativa concreta para resolver esta situação que vem indignando os cabo-verdianos”, lamentou.

Ao mesmo tempo acusou o Governo de fazer aprovar na Assembleia Nacional a isenção de vistos de entrada, “ignorando princípios basilares da diplomacia e política externa” como a “dignidade e reciprocidade”, para afirmar que o visto foi igualmente rejeitado ao Governo, já que os atletas da selecção nacional representam o país.

SR/ZS

Inforpress/Fim

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos