Search
Generic filters
Exact matches only
Search in title
Search in content
Search in excerpt
Filter by Categories
Politica
Desporto
Economia
Sociedade
Ambiente
Cooperação
Cultura
Internacional
Destaques
Eleições

Jovens de Pensamento e arredores capacitam-se na prevenção ao uso do álcool e outras drogas nas comunidades

Cidade da Praia, 11 Abr. (Inforpress) – Um grupo de jovens de Pensamento e arredores participam numa formação de dois dias, na Praia, destinada a Jovens Multiplicadores em Matéria de Prevenção ao uso do álcool e outras drogas nas comunidades.

Promovida pela Comissão de Coordenação do Álcool e outras Drogas (CCAD), esta actividade realiza-se em parceria com a Associação Grupo “Konscencializason”, com o propósito de capacitar os jovens multiplicadores, visando contribuírem para a prevenção do uso do álcool e outras drogas na comunidade.

Pretende-se, igualmente, com esta acção de formação, contribuir para o reforço de atitudes e comportamentos saudáveis e promoção de mudanças nas vidas dos pares, influenciando positivamente as suas atitudes, crenças e comportamentos.

À Inforpress, a formadora Eloisa Borges disse que com esta formação dirigida à Associação Grupo “Konscencializason”, constituída por jovens com uma área de acção nas localidades limítrofes de Pensamento e Calabaceira, os jovens serão reprodutores junto de outros colegas na prevenção do uso do álcool e outras drogas nestas comunidades.

“Principais conceitos sobre álcool, e outras drogas”, “Que Estratégias a utilizarem na Prevenção na comunidade”, “A Importância na prevenção do uso de álcool e outras drogas nas comunidades” e a “Situação do estudo realizado em 2013”, constam dos módulos desta acção de capacitação, a ser ministra pela socióloga Eloisa Borges.

Avançou ainda que os jovens vão falar da caracterização das suas próprias comunidades, estando perspectivada para o final deste curso a elaboração de um documento virado para a parte prática desta formação, para se complementar a teoria.

É que os participantes terão a incumbência de realizar um trabalho num determinado bairro, indispensável para a obtenção do certificado.

A formadora fez questão de ressalvar que a sociedade cabo-verdiana já está munida de informações sobre os males e efeitos do uso de álcool e outras drogas, mas que falta transformar estas informações que abundam em atitudes e comportamentos, com o argumento que “o álcool é uma droga como tantas outras drogas, que mata e traz muitas consequências graves”.

Neste particular realçou que a “Lei do Álcool”, que neste momento está a ser socializada, trará algumas alterações que irá pôr cobro a esta situação, revelando que a CCAD pretende ter “cada vez mais actores” na sociedade para poder chegar a todos os bairros e localidades.

SR/ZS

Inforpress/Fim

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos