Jovens católicos reúnem-se na Cidade da Praia para reflectir sobre emprego jovem

 

Cidade da Praia, 02 Mai (Inforpress) – Jovens católicos reuniram-se hoje, na Cidade da Praia, com o objectivo de reflectir sobre o emprego jovem em Cabo Verde, numa iniciativa do secretariado Diocesano da Juventude, em parceria com a Direcção-geral do Emprego.

O encontro conta com a participação de especialistas que vão centralizar a sua intervenção na formação académica e profissional e na promoção do emprego jovem, explicou o coordenador do Secretariado Diocesano da Juventude, Bernardino Gonçalves, à imprensa.

A preparação dos jovens na procura do emprego, a orientação vocacional, a formação de uma rede de disponíveis para o emprego que ajudam a superar “o drama do desemprego”, são entre outros assuntos a serem debatidos no encontro.

“Escolhemos simbolicamente o dia 02 de Maio, um dia após a celebração do dia do trabalhador, porque pensamos também naqueles não têm trabalho que lhe dá dignidade e permite levar pão para casa”, salientou Bernardino Gonçalves.

O coordenador do Secretariado Diocesano da Juventude da Diocese de Santiago disse que com este encontro pretende-se, igualmente, alertar e consciencializar a sociedade para a luta colectiva sobre o emprego e a necessidade de questionar, quantos jovens hoje são vítimas do desemprego.

“Quantos jovens já deixaram de procurar trabalho, resignados a continuas rejeições ou indiferença de uma sociedade que continua a premiar os habituais privilegiados e impede de afirmar-se a quem merece. O trabalho não é um dom graciosamente concedido uns poucos recomendados: é um direito para todos”, sublinhou o responsável do secretariado.

Em representação da Direcção-geral do Emprego (DGE), Iris Rodrigues disse que durante o encontro a sua equipa vai auscultar as principais aspirações dos jovens presentes e apresentar as principais linhas de força do programa do governo para os jovens, em matéria do emprego.

A técnica da DGE para área da formação e estágio profissional anunciou vários incentivos à criação de novas empresas e à expansão das existentes, com potencial para criar empregos em Cabo Verde.

O Governo já anunciou também alguns incentivos fiscais, isenção de várias taxas que vão ajudar os jovens na criação de auto-emprego e que precisam conhecer, lembrou Iris Rodrigues aos jornalistas.

Segundo os dados das Estatísticas do Emprego e Mercado do Trabalho de 2016, apresentados pelo Instituto Nacional de Estatística (INE), a taxa de desemprego em Cabo Verde aumentou 2,6 pontos percentuais, passando de 12,4% em 2015 para 15% em 2016, sendo que a Praia é o município que tem mais pessoas desempregadas, ou seja 22,1%.

O desemprego nos homens passou de 13,5% para 12,9%, enquanto nas mulheres passou de 11,2% para 17,4%.

As pessoas activas ocupadas em 2016 eram 209.725 (194.485 em 2015) e dessas, 36.955 são desempregadas (15%) contra os 27.599 em 2015 (12,4%) e 140.467 inactivas, sendo que os jovens na faixa etária dos 15 aos 24 anos representam uma taxa de 41% da população desempregada e dos entre 15 e 34 anos são 24,2% da população desempregada.

JL/AA

Inforpress/Fim

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos