Search
Generic filters
Exact matches only
Search in title
Search in content
Search in excerpt
Filter by Categories
Politica
Desporto
Economia
Sociedade
Ambiente
Cooperação
Cultura
Internacional
Destaques
Eleições

Jovem invade creche no Brasil e mata três crianças e duas funcionárias à facada

Brasília, 04 Mai (Inforpress) – Três crianças e duas funcionárias de uma creche do município brasileiro de Saudades, no estado de Santa Catarina, morreram hoje após um ataque à facada perpetrado por um jovem de 18 anos que invadiu a instituição.

Segundo o delegado da polícia Jerônimo Marçal Ferreira, três crianças e uma professora morreram logo após o ataque, na manhã de hoje. Já a quinta vítima mortal, uma funcionária da instituição de ensino pré-escolar, chegou a ser levada com vida para um hospital, mas não resistiu aos ferimentos, de acordo com a imprensa local.

Ainda segundo o delegado Jerônimo Marçal, uma outra criança sofreu ferimentos leves, e não corre risco de vida.

A creche “Aquarela” recebe crianças dos 6 meses aos 2 anos.

O jovem, que usou uma arma branca de grandes dimensões para atacar bebés, crianças e funcionárias, foi transferido para um hospital, onde se encontra em estado grave, após ter desferido golpes contra si mesmo, segundo relatos de testemunhas.

A Polícia indicou que o jovem de 18 anos, que foi vítima de ‘bullying’, não tinha antecedentes criminais, nem frequentou a creche atacada.

“Qualquer informação agora é muito preliminar. Nós estamos a recolher todas as informações para tentar levantar qual foi a motivação do crime”, afirmou à imprensa o delegado regional da Polícia Civil em Chapecó, Ricardo Casagrande, que acompanha as investigações.

Uma professora da escola, que não estava na unidade no momento do ataque, mas que vive perto, disse que ouviu os pedidos de socorro e chamou a polícia.

Segundo relatos, funcionárias da creche esconderam os bebés dentro do fraldário quando ouviram os gritos e viram o agressor a passar pelos corredores.

“Chegamos lá, uma cena de terror. Consegui entrar na escola. Tinha um ‘cara’ [homem] deitado no chão, mas ainda vivo, uma professora morta, uma criança morta também. A sala estava fechada, não deixaram a gente entrar”, detalhou à imprensa a secretária municipal de Educação, Gisela Hermann.

A governadora em exercício do estado de Santa Catarina, Daniela Reinehr, decretou luto de três dias devido ao ataque.

“Decreto luto oficial de três dias no estado após a tragédia em Saudades, onde morreram crianças e professoras de um centro de educação infantil. Manifesto profunda tristeza e presto minha solidariedade. Determinei que o governo dê todo o amparo necessário às famílias”, escreveu a governadora na rede social Twitter.

Saudades é um pequeno município do extremo oeste de Santa Catarina, com cerca de 10 mil habitantes.
Inforpress/Lusa/Fim

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos