Search
Generic filters
Exact matches only
Search in title
Search in content
Search in excerpt
Filter by Categories
Politica
Desporto
Economia
Sociedade
Ambiente
Cooperação
Cultura
Internacional
Destaques
Eleições

Jovem com deficiência motora pede ajuda para montar a sua própria empresa e driblar as dificuldades de acesso ao emprego (c/áudio)

Cidade da Praia, 11 Jan (Inforpress) – O jovem cabo-verdiano Keven Fortes, que possui uma deficiência motora, pede ajuda para montar a sua própria empresa de manutenção e lavagem de automóveis, com o objectivo de se auto sustentar e gerar emprego para outros jovens com deficiência.

Em conversa com a Inforpress, Kevin Fortes, 25 anos, conta que já tem uma empresa registada no Regime Especial das Micro e Pequenas Empresas (REMPE), e pede ajuda para colocar em funcionamento esse seu projecto, que lhe permitirá criar o seu próprio emprego e dar oportunidade para outros jovens como ele, que têm tido dificuldades no ingresso ao mercado de trabalho.

“Estou desempregado no momento, estou a procurar ajuda para conseguir de facto abrir a minha empresa, criar o meu próprio rendimento e ajudar as outras pessoas que têm a minha condição física, a conseguir um emprego digno”, descreveu.

Keven Fortes conta que devido a uma complicação de saúde, teve sequelas motoras, mas que nunca deixou de correr atrás dos seus sonhos.

Fez uma formação na área mecânica, na escola de formação profissional de Variante em São Domingos, e apesar das dificuldades conseguiu um espaço onde fez estágios numa empresa com resultados positivos.

Conta que depois de bater em muitas portas, chegou a conseguir um trabalho numa empresa de lavagem auto, mas devido ao fluxo intenso de trabalho e atendendo à sua condição física começou a sentir muitas dores e teve que sair. E ultimamente tem trabalhado de forma autónoma e juntamente com um amigo, e a seu ritmo, com alguns clientes, que, adianta, têm gostado do seu trabalho.

“O objectivo não é só criar uma empresa. É uma luta constante para provar que os deficientes são capazes, fazer com que as pessoas acreditem numa pessoa com deficiência e apostar na sua capacidade sem ter preconceito e sem fazer um pré-julgamento do seu talento ou da sua capacidade”, sublinhou.

Segundo Kevin Fortes, neste momento o projecto para montar a sua própria empresa está parado, devido às dificuldades de financiamento, e conta que desde meados de Outubro está à espera de um sinal positivo por parte das diversas instituições, algumas públicas, a que recorreu.

“Procurei ajuda nos lugares de financiamento, mas não levaram em conta que eu sou um jovem deficiente, que estou começando, não tenho ainda nada, e para disponibilizarem um financiamento as empresas exigem que eu tenha um fiador e o espaço já disponível para montar a empresa”, explicou.

Keven Fortes sugere que o Estado deve apoiar mais às empresas para que possam dar mais oportunidades aos jovens com deficiência, que assim como ele, que são formados com “boas notas, competentes”, não conseguem integrar no mercado de trabalho “por conta da sua deficiência”.

“Apesar da minha deficiência eu estou correndo atrás, não estou à esperar para depender do auxílio do Estado, quero trabalhar por minha conta própria e gerar emprego.  O meu projecto é orçado em trezentos mil escudos, e visa uma empresa de prestação de serviço diferenciado e de qualidade para automóveis”, sustentou.

O jovem Kevin Fortes, também é mentor de uma página de negócios no Facebook, e dedica-se também a inspirar outros jovens através da sua página de motivação na mesma plataforma

“Tenho uma página no Facebook, “Motivar você”, que é uma página para encorajar os outros jovens a não desistir, ajudá-los a acreditar nos seus sonhos e deixar que o mundo conheça o seu potencial apesar da sua deficiência”, disse.

ES/ZS

Inforpress/fim

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos