Search
Generic filters
Exact matches only
Search in title
Search in content
Search in excerpt
Filter by Categories
Politica
Desporto
Economia
Sociedade
Ambiente
Cooperação
Cultura
Internacional
Destaques
Eleições

José Maria Neves já não vai observar as eleições presidenciais de São Tomé e Príncipe

Cidade da Praia, 16 Jul (Inforpress) – O antigo primeiro-ministro, José Maria Neves, por razões de logística, nomeadamente conexões aéreas, já não vai a São Tomé e Príncipe, como chefe da missão de observadores internacionais da União Africana (UA) às eleições presidenciais de domingo, 18.

O antigo chefe do Governo cabo-verdiano confirmou à Inforpress que já comunicou à UA que, por razões de ordem logística, designadamente conexões, não consegue viajar para estar amanhã de manhã em São Tomé e Príncipe.

Neste ano, José Maria Neves já havia chefiado um grupo idêntico de observadores às eleições presidenciais na Guiné Conacry, a convite da Comunidade Económica dos Estados da África Ocidental (CEDEAO). Em 2018, também chefiara a missão de Observadores da União Africana às eleições presidenciais em Angola.

Estes convites da União Africana, segundo José Maria Neves, representam, por um lado, um “reconhecimento do respeito que os países do continente têm para com Cabo Verde, e, por outro, o trabalho que tem feito “em prol da consolidação do Estado de Direito Democrático” em Cabo Verde.

Para ele, estes convites devem ser ainda “motivo de orgulho para todos os cabo-verdianos”.

Na sua conta pessoal do Facebook, o antigo primeiro-ministro agradece a “pronta colaboração do Governo de Cabo Verde, e todo o apoio concedido na preparação da missão”.

LC

Inforpress/Fim

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos