José Maria Neves condena “sublevação armada” em São Tomé e Príncipe

Cidade da Praia, 25 Nov (Inforpress) – O Presidente da República, José Maria Neves, condenou hoje a “sublevação armada” desta madrugada em São Tomé e Príncipe, após falar com o homólogo Carlos Vila Nova, que visita Cabo Verde a partir de domingo.

“Felizmente, a situação já está sob controlo das legítimas autoridades do país. Condenamos veementemente esta tentativa de ruptura constitucional e solidarizamo-nos inteiramente com o Presidente da República, o Governo e o povo de São Tomé e Príncipe”, escreveu, na sua conta oficial na rede social Facebook, o chefe de Estado cabo-verdiano.

Para José Maria Neves, esta acção colocaria “em causa o Estado de Direito Democrático”.

Carlos Vila Nova é esperado na Praia para uma visita de Estado a Cabo Verde de 27 a 30 de Novembro, para “enaltecer a singularidade dos laços entre os povos são-tomense e cabo-verdiano”, segundo a Presidência cabo-verdiana.

O primeiro-ministro são-tomense assegurou hoje que a situação no país está “calma” após um ataque ao quartel, nesta madrugada, que causou um ferido grave e várias detenções, e disse esperar “mão firme” da justiça sobre os autores.

“Quero dizer aos são-tomenses, os que residem no país, e à comunidade estrangeira que a situação está controlada, está calma”, afirmou hoje o chefe do Governo de São Tomé e Príncipe, Patrice Trovoada, numa conferência de imprensa para prestar esclarecimentos sobre o ataque realizado esta noite ao quartel militar, na capital são-tomense.

Inforpress/Lusa

Fim

Facebook
Twitter
  • Galeria de Fotos