Search
Generic filters
Exact matches only
Search in title
Search in content
Search in excerpt
Filter by Categories
Politica
Desporto
Economia
Sociedade
Ambiente
Cooperação
Cultura
Internacional
Destaques
Eleições

Jorge Santos nega existência de manifestação silenciosa dos funcionários da Assembleia Nacional

Cidade da Praia, 17 Dez (Inforpress) – O presidente da Assembleia Nacional (AN), Jorge Santos, afirmou hoje à imprensa que “não houve nenhuma manifestação silenciosa” dos funcionários da instituição que preside com relação ao Plano de Cargos Carreiras e Salários (PCCS).

Segundo Jorge Santos,  o que houve foi alguns funcionários assistirem a sessão na galeria, que é um sítio público onde todos podem assistir os trabalhos na Assembleia Nacional.

“As manifestações são autorizadas, existe toda uma lei de manifestação e, principalmente quando se trata de um órgão de soberania, as manifestações têm regras. Por isso não houve nenhuma manifestação na Assembleia Nacional, o que houve foram acções legítimas individualizadas de funcionários que faltaram ao trabalho para estarem presentes na galeria da Assembleia Nacional com toda a legitimidade”, reagiu o presidente da Assembleia Nacional.

No entanto, Jorge Santos afirmou que a posição dos funcionários “é um sinal” e que a AN acolhe.

Isto porque a assembleia, ajuntou, já se encontra a efectuar um trabalho para “intensificar e densificar” o seu tecido técnico, principalmente “nesta nova etapa de reforma” do parlamento.

Jorge Santos garantiu que tais questões, inclusive a nova orgânica da Assembleia Nacional, serão as principais preocupações da acção parlamentar no primeiro trimestre de 2019.

CD/AA

Inforpress/Fim

 

 

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos