Jorge Santos diz que relações entre Cabo Verde e China têm tido “evolução positiva” ao longo de mais de 40 anos (c/áudio)

Cidade da Praia, 02 Nov (Inforpress) – Jorge Santos, considerou hoje que as relações entre Cabo Verde China têm tido uma “evolução positiva” ao longo de mais de 40 anos, abrangendo projectos concretos nas áreas da saúde, educação, infra-estruturas e, agora, com enfoque nas tecnologias.

Depois de elencar um conjunto de áreas em que a cooperação chinesa se faz sentir no país, o presidente da Assembleia Nacional destacou aquilo que, para ele, é “mais estruturante” que marca as relações entre os dois países, ou seja, a Zona Económica Especial de S. Vicente, com vista a “desenvolver e alavancar” a economia marítima.

O chefe do Parlamento cabo-verdiano fez essas considerações em declarações à imprensa no final de um encontro com uma delegação da República Popular da China que se encontra de visita a Cabo Verde, chefiada por Wan Gang, vice-presidente do Comité Nacional da Conferência Consultiva Política da China (CCPPCh).

“Para se ter uma ideia da qualidade desta delegação, basta vermos que ela é chefiada pelo presidente da tecnologia da China”, indicou Jorge Santos, para quem esta visita contribui para “promover e consolidar o diálogo político” que deve existir a nível dos dois Estados.

Conforme referiu, durante o encontro com a delegação parlamentar cabo-verdiana foram discutidas as condições para o “aprofundamento do dialogo político”, em ordem a conseguir atingir novos patamares na cooperação entre os dois países.

“A nível parlamentar, a cooperação é excelente”, sublinhou Jorge Santos, que apontou a recente remodelação do Palácio da Assembleia Nacional, um projecto de mais de um milhão de contos, financiado pela China.

A actual sede do Parlamento cabo-verdiano, fruto da cooperação entre Cabo Verde e a China, foi inaugurada em 1985, por ocasião do X aniversário da Independência Nacional.

Por sua vez, Wan Gang disse que a forma como decorreu o encontro entre as duas delegações demonstra a “amizade profunda” China e Cabo Verde.

“Cabo Verde tem aderido ao princípio de uma só China e nós apoiamos firmemente a Independência de Cabo Verde, bem como o seu caminho de desenvolvimento e crescimento económico”, notou o vice-presidente do CCPPCh, destacando a trajectória das relações diplomáticas entre o seu país e o arquipélago, que datam de há mias de 40 anos.

Wan Gang, disse ainda à imprensa, que a delegação que chefia é portadora de “votos sinceros” do seu Presidente, Xi Jinping, na perspectiva de “reforçar ainda mais” o intercâmbio entre os dois povos.

“Pretendemos com esta visita reforçar a amizade parlamentar entre os dois países”, adiantou Wan Gang, que disse ainda ter vindo a Cabo Verde com a incumbência do chefe de Estado chinês para “verificar se os projectos bilaterais estão bem encaminhados”, ou seja, se o povo está contente com a cooperação desenvolvida pela China.

Conforme notou, o seu país quer confirmar também se os projectos desenvolvidos no quadro da cooperação com o arquipélago estão a trazer “benefícios concretos” para o povo.

As relações entre Cabo Verde e a República Popular da China datam dos primórdios da luta de libertação nacional, sendo que este país asiático tem sido referenciado como um importante parceiro de desenvolvimento de Cabo Verde, face o número, o impacto e qualidade das acções de cooperação desenvolvidas.

A delegação de Wan Gang é recebida hoje pelo primeiro-ministro e Presidente da República, respectivamente Ulisses Correia e Silva e Jorge Carlos Fonseca.

O Palácio da Assembleia Nacional, que recentemente recebeu obras de reabilitação financiadas pelo Governo chinês, o Estádio Nacional, em Achada de São Filipe, o Palácio do Governo, a Barragem de Poilão (a primeira de Cabo Verde), o Auditório Nacional, A Escola Secundária de Santa Maria, e a remodelação do Palácio da Presidência da República são algumas das obras de vulto que levam o selo da China.

LC/FP

Inforpress/Fim

 

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos