Jorge Santos classifica de “grande importância” a realização da 26ª Assembleia Parlamentar da Francofonia em Cabo Verde

Cidade da Praia, 30 Maio (Inforpress) – O presidente da Assembleia Nacional, Jorge Santos, classificou hoje de “grande importância” política, cultural e económica a realização da 26ª Assembleia Parlamentar da Francofonia em Cabo Verde, a realizar-se na segunda quinzena do mês de Maio de 2018.

Em conferência de imprensa na Cidade da Praia para fazer o balanço da sua visita ao Reino de Marrocos, entre os dias 22 e 26 de Maio, acompanhado do deputado Pan-Africano Hélio Sanches, Jorge Santos, disse que a deslocação permitiu a participação do país na 25ª Assembleia Parlamentar da Francofonia, onde tomou-se a decisão da realização da próxima sessão em Cabo Verde.

“É algo importante, porque permite aproximar este importante espaço linguístico, mas também por causa da influenciação política, cultural e económica da França, Luxemburgo, Canadá, Bélgica e todos os outros países francófonos africanos, nesta região que estamos inseridos, não só para a diplomacia parlamentar, mas também nacional”, considerou.

Segundo Jorge Santos, a Assembleia Parlamentar da Francofonia é uma instância e uma instituição “importante” para Cabo Verde, visto que o arquipélago é membro de direito, lembrando que a participação nesta última sessão parlamentar deu ao país a possibilidade de relançar as relações entre o Parlamento cabo-verdiano e o Parlamento da Francofonia.

A 26ª Assembleia Parlamentar da Francofonia vai ter a participação dos presidentes das assembleias nacionais de todos os países francófonos do continente africano, assim como de representantes de outros parlamentos, nomeadamente da França, Luxemburgo, Bélgica e Canadá.

Durante a sua permanência naquele país, a delegação cabo-verdiana teve a oportunidade de estreitar a cooperação entre o Parlamento de Cabo Verde e o Parlamento de Marrocos, mas também esteve com o presidente da Câmara dos Representantes e o Chefe do Governo de Marrocos, que mostrou a abertura em estreitar relações com o Governo de Cabo Verde, nomeadamente na área económica e social.

“Já existe relações de cooperação importante entre Cabo Verde e Marrocos, principalmente na área de comércio, mas também na área de educação, porque muitos são os quadros cabo-verdianos que se formaram em Marrocos, sendo que neste momento, 116 estudantes cabo-verdianos estudam em universidades de diferentes cidades daquele país africano”, indicou.

Jorge Santos notou que Marrocos é um país que já atingiu um nível de desenvolvimento não só na educação, mas a nível da industrialização, das tecnologias, das energias, entre outros, para além de acabar de ser readmitido na União Africana e estará a decorrer um processo no sentido da participação de Marrocos no Parlamento Pan-Africano.

O presidente da Assembleia Nacional, Jorge Santos, e o deputado do Parlamento Pan-Africano Hélio Sanches visitaram o Reino de Marrocos a convite do presidente da Câmara dos Representantes dos Marrocos, e do presidente do Parlamento Pan-Africano, tendo efectuado uma visita de cortesia ao rei de Marrocos, Mohammed VI.

Instado pelos jornalistas sobre a realização da Assembleia Parlamentar da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP) e da Cimeira dos Chefes de Estado da (CPLP) em Cabo Verde, no qual o país vai assumir a presidência dessa organização, um mês depois da 26ª Assembleia Parlamentar da Francofonia, Jorge Santos sublinhou que 2018 vai ser um “ano da diplomacia parlamentar e do país”.

DR/ZS

Inforpress/Fim

 

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
[wd_asp elements='search' ratio='100%' id=2]
    • Categorias

  • Galeria de Fotos