Jorge Carlos Fonseca não discutiu com PM israelita processos de votação nas instâncias internacionais – Presidência da República

 

Cidade da Praia, 09 Ago (Inforpress) –  A Presidência da República esclareceu hoje, em comunicado, que Jorge Carlos Fonseca não discutiu com o primeiro-ministro israelita processos de votação nas diferentes instâncias internacionais, durante o recente encontro entre os dois estadistas.

Este desmentido vem a propósito de notícias veiculadas por diversos órgãos de comunicação social nacionais e internacionais e nas redes sociais, que fizeram eco de uma publicação de Benjamin Netanyahu, através da rede social “Twitter”, dando conta que, num encontro com Jorge Carlos Fonseca, ficou o compromisso de que Cabo Verde não votará contra Israel.

“Aspectos específicos da accão da diplomacia cabo-verdiana, como os processos de votação nas diferentes instâncias internacionais, bem como os mecanismos para sua concretização, através dos representantes de Cabo Verde, não foram abordados, muito menos discutidos, uma vez que implicam uma articulação entre os dois órgãos de soberania, de acordo com as competências de cada um deles”, precisou o comunicado da Presidência da República.

Na nota de imprensa, lê-se, ainda, que o Chefe de Estado “manterá a sua total disponibilidade para colaborar com o Governo no sentido de concretizar uma política externa alicerçada nos valores da democracia, da liberdade, da defesa dos direitos humanos e sempre norteada pela defesa intransigente dos interesses de Cabo Verde, critério este decisivo para a definição de estratégias, políticas e acções concretas”.

Segundo o comunicado, o Presidente da República “atribui a maior importância às relações internacionais de Cabo Verde que são consideradas um instrumento fundamental para a afirmação e o desenvolvimento do país”.

Nessa linha, prossegue a nota, o Presidente da República “entende que elas (as relações internacionais) têm de ser balizadas pelos valores que enformam o Estado de Cabo Verde e pelos interesses superiores da Nação, plasmados na Constituição da República”.

“A assunção dessa posição tem por pressuposto básico uma articulação institucional permanente, nos termos da Constituição da República, com o Governo, entidade responsável pela execução da politica externa do país”,  diz o comunicado de imprensa, acrescentando que nesse quadro, “o Presidente da República apoia as directrizes da Politica Externa definida pelo Governo que privilegia as relações com a CPLP (Comunidade dos Países de Língua Portuguesa), a União Europeia, a CEDEAO (Comunidade Económica dos Estados da África Ocidental), os Estados Unidos da América, a China, o Brasil e Israel”.

Durante a Cimeira da CEDEAO, realizada em Monróvia, Libéria, no passado mês de Junho, e que teve como convidado especial o primeiro-ministro, Benjamin Netanyahu, o Chefe de Estado cabo-verdiano teve um encontro de trabalho com o governante israelita.

No encontro, os dois estadistas abordaram diversas questões relacionadas com a cooperação entre Cabo Verde e Israel, como a agricultura, as energias renováveis, o turismo, a segurança entre outros e “reiterou-se o interesse mútuo de reforçar esses laços”.

À reunião entre Jorge Carlos Fonseca e Benjamin Netanyahu, de acordo com a nota de imprensa, assistiram o ministro da Presidência do Conselho de Ministros, Fernando Elísio Freire, e a conselheira diplomática do Presidente da República, Clara Delgado.

LC/CP

Inforpress/Fim

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos