Joana Rosa reúne-se com estudantes da ilha do Maio em Santiago 

Cidade da Praia, 24 Jan (Inforpress) – A líder parlamentar do MpD admite a possibilidade de a ilha do Maio vir a dispor de um pólo universitário, para responder às exigências dos estudantes, mas alerta para a capacidade da ilha em termos de corpo docente.

Joana Rosa, deputada pelo círculo eleitoral do Maio eleita nas listas do MpD, deixou estas esperanças “caso se justifique” esta sexta-feira durante um encontro realizado na Assembleia Nacional com os estudantes da ilha, com o propósito de se inteirar dos reais problemas por forma a encontrar as propostas de soluções.

Disse ter estado ao longo dos tempos em contactos com a FICASE, as universidades e a própria Câmara Municipal do Maio que, a seu ver, tem tido um papel importantíssimo ao longo de anos, ao mesmo tempo que revelou aos participantes um projecto governamental de financiamento para que 647 estudantes possam ter acesso aos certificados pendentes.

“Estudantes com dívidas para com universidades e que precisam de certificados ou que deparam com problemas para apresentarem monografias em que o Governo vai subsidiar 80 ou 60 por cento de dívidas, consoante os casos junto das universidades”, explicou Joana Rosa.

Avançou a aposta do Governo no sentido de criar condições para alavancar o turismo, mostrou-se convicta de que com o fim da pandemia e com o término das obras para a construção do Porto do Maio, a ilha vai ter uma nova dinâmica de desenvolvimento.

A ilha do Maio conta com um número considerado significativo de estudantes universitários na ilha de Santiago, mas uma parte enfrenta dificuldades em prosseguir os estudos face a limitações financeiras.

SR/HF

Inforpress/Fim

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos