Search
Generic filters
Exact matches only
Search in title
Search in content
Search in excerpt
Filter by Categories
Politica
Desporto
Economia
Sociedade
Ambiente
Cooperação
Cultura
Internacional
Destaques
Eleições

Japão financia equipamentos de frio para conservação e transporte de pescado em Cabo Verde

Cidade da Praia, 23 Mar (Inforpress) – Os governos do Japão e Cabo Verde assinaram hoje um acordo de troca de notas para uma doação de 255 mil contos a Cabo Verde destinados à aquisição de equipamentos para conservação e transporte de pescado.

Segundo o ministro da Economia Marítima, Paulo Veiga, que testemunhou o acto por videoconferência, o acordo de trocas de notas, assinado a partir de Dakar pelos embaixadores dos dois países, é uma resposta a um projecto do sector das pescas artesanais, submetido ao Governo do Japão e que contempla a melhoria do transporte e conservação do pescado.

“O Japão estudou o nosso projecto e através dos Ministério dos Negócios Estrangeiros foram trocadas notas hoje de uma doação de 255 milhões de escudos para aquisição desses equipamentos”, contou. 

“Portanto serão viaturas de frio e contentores frio com recursos a energia renovável – solar ou vento – para se instalar nas localidades piscatórias do país, melhorando assim a capacidade de armazenamento do pescado, e melhorar a conserva para que o pescado possa chegar com melhores condições no mercado e aos consumidores”, acrescentou.

O objectivo também é de dar sustentabilidade ao sector. Paulo Veiga salientou que assim quando a pesca estiver mais estável e houver muito peixe, o mesmo possa ser conservado para ser vendido em momentos em que não há pescado, evitando que haja quebra no preço nos momentos de muita abundância.

Paulo Veiga adiantou que o processo segue agora com a apresentação de propostas concretas dos equipamentos necessários, por forma a que os mesmos possam estar disponíveis ainda este ano.

O documento foi assinado em Dakar pelos embaixadores de Cabo Verde no Senegal, Inácio Felino de Carvalho, e do Japão, Arai Tatsuo.

O diplomata japonês disse que com esta doação o Governo japonês está a ajudar o arquipélago na promoção de uma pesca sustentável, tendo em conta a sua importância económica, social e ambiental.

“A pesca artesanal é uma actividade de grande importância. Para além de ajudar na garantia de segurança alimentar, proporciona milhares de postos de trabalho”, disse, acrescentando ainda que a intenção é de contribuir também para que os recursos haliêuticos em Cabo Verde sejam melhor explorados.

O Governo estima que trabalham no sector das pescas artesanais um total de oito mil pessoas, das quais cerca de cinco mil pescadores e três mil peixeiras, números que poderão ser precisados com um censo a ser realizado doravante.

Paulo Veiga salientou que o Japão tem sido um dos principais parceiros de desenvolvimento de Cabo Verde, tendo em conta o número e o impacto das acções de cooperação desenvolvidas em vários sectores.

Na área das pescas os dois países têm desde 1980 desenvolvido um processo de cooperação bastante profícuo, sendo de destacar, por um lado o apoio desse país (através de Japan Grant Aid), ao desenvolvimento sustentável do sector das pescas, com relevo para a assistência técnica, o processo de motorização dos botes, fornecimento de alguns barcos de pesca semi-industrial.

O Japão financiou igualmente a construção e ampliação dos Portos de Pesca da Praia, em Santiago, e da Cova de Inglesa, em São Vicente, para além da instalação de infra-estruturas de frio.

Paulo Veiga manifestou o desejo dessa cooperação se estender ao sector empresarial com a participação de empresas japonesas no grande projecto da Zona Económica Especial Marítima em São Vicente e no programa de privatizações de empresas públicas cabo-verdianas.

MJB/ZS

Inforpress/fim

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos