Search
Generic filters
Exact matches only
Search in title
Search in content
Search in excerpt
Filter by Categories
Politica
Desporto
Economia
Sociedade
Ambiente
Cooperação
Cultura
Internacional
Destaques
Eleições

Janira Hoppfer Almada saúda eleição de Luís Barros para administrador da BIDC

 

Cidade da Praia, 24 Ago (Inforpress) – A presidente do Partido Africano da Independência de Cabo Verde (PAICV – oposição) saudou hoje o empresário cabo-verdiano Luís Barros pela sua eleição para o cargo de administrador do Banco de Investimento e Desenvolvimento da CEDEAO (BIDC).

Numa publicação na sua página da rede social Facebook, Janira Hoffper Almada parabenizou Luís Barros e salientou que a sua eleição prestigia o país e orgulha todos os cabo-verdianos.

“O PAICV felicita o Dr. Luís Barros pela sua eleição! Quando Cabo Verde ganha, o PAICV celebra e todos nós celebramos!”, escreveu a líder do principal partido da oposição.

O empresário cabo-verdiano Luís Barros foi eleito administrador do BIDC, na 15ª Assembleia Geral desta instituição, realizada em Abuja (Nigéria), devendo cumprir um mandado de dois anos, renovável até quatros anos .

O nome do empresário foi proposto pelo Governo de Cabo Verde, representado nesta assembleia pelo ministro das Finanças, Olavo Correia.

Para o Governo, a eleição de Luís Barros representa, igualmente, mais uma “importante etapa ganha na vasta ofensiva” deste executivo na mobilização de recursos para o financiamento ao sector privado, bem como na procura de meios para os projectos públicos de Cabo Verde.

Luís Barros, que reside nos Estados Unidos da América, é doutorando na Universidade de Pensilvânia (EUA), desde 2016, Mestre em Gestão de Empresas pela Escola de Gestão da MIT Sloan School, em 1999, e Licenciado em Gestão de Empresas pela Universidade de Gestão de Universidade de Massachusetts’ Isenberg School, em 1989.

Acumula “uma vasta experiência” em empreendedorismo e investimentos, com mais de 27 anos no ramo, tendo constituído empresas que foram posteriormente adquiridas por “gigantes mundiais” como a Microsoft.

A sua carteira de clientes inclui iniciativas de desenvolvimento científico, tecnológico e económico com países, universidades, indústria e governos.

MJB/JMV

Inforpress/fim

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos