IV FMDEL: Cabo Verde deve apresentar-se como exemplo para realização de experiência dos itens dos 17 ODS

 

Cidade da Praia, 15 Out (Inforpress) – O presidente da plataforma das ONG afirmou que Cabo Verde deve aproveitar o IV FMDEL para se apresentar como um exemplo para realização de experiência nos itens dos 17 Objectivos de Desenvolvimento Sustentável.

Em declarações à Inforpress, Jacinto Santos, adiantou que o IV Fórum Mundial de Desenvolvimento Económico Local (IV FMDEL) que irá acontecer na Cidade da Praia, dias 17 a 20, será uma oportunidade para o arquipélago mostrar que tem um saber acumulado que poderá ajudar na territorialização de alguns indicadores dos ODS na qual exige o apoio firme do Governo dos parceiros internacionais.

“Cabo Verde poderia ser um bom candidato para uma experiência piloto de desenvolvimento local sustentável assente na economia social, finanças inclusivas e solidárias, desenvolver um projecto de urbanização sustentável ligado a mitigação dos efeitos e mudança climáticas sobretudo no que se refere a agricultura resiliente ao desenvolvimento rural e tudo que tem a ver com o clima”, precisou.

Para o presidente da Plataforma das Organizações Não Governamentais (ONG), a ideia não é apresentar projectos, mas sim mostrar a capacidade que o país tem e convencer os participantes que Cabo Verde pode realizar experiencia piloto sobre os itens dos Objectivos de Desenvolvimento Sustentável.

“O evento vai permitir também contacto com novas tendências e paradigmas de governação de base territorial crescente em actores de desenvolvimento local seja ele municipal, sociedade civil, instituições públicas e empresas privadas, com uma nova visão para o desenvolvimento local que seja capaz de incorporar os 17 ODS quanto a economia e ao sistema de financiamento que tenha de facto uma base implantação territorial”, assegurou.

No seu ponto de vista, esse novo paradigma de desenvolvimento base territorial permite a concertação, parcerias complementaridade para que a economia territorial seja integrada e capaz de incluir os objectivos macroeconómicos e macro social de desenvolvimento.

“Esse é um grande desafio para os nossos municípios que terão que olhar para a administração municipal como um instrumento de promoção de desenvolvimento que tem uma diferença em relação a outros actores, pelo facto de ter uma designação política democrática para defender os interesses e promover o desenvolvimento local”, realçou frisando que do ponto de vista da operacionalização o município terá de colocar na posição de entre vários actores que concorrem para a produção do bem comum local.

O certame conta com a presença de cerca de 2 mil participantes e altas personalidades, membros do Governo locais e regionais, organizações da sociedade civil e representantes do sector privado e das academias, onde vão ser debatidos temas ligados ao desenvolvimento económico local, no quadro dos objectivos de desenvolvimento sustentável.

O evento constituirá uma plataforma para o diálogo sobre grandes questões como a erradicação da pobreza, o emprego e o trabalho decente, o empreendedorismo sustentável, as parcerias com vários intervenientes, incluindo o envolvimento da sociedade civil, organizações de trabalhadores e de empregadores.

Cabo Verde marcou presença em todas as edições deste fórum, que aconteceu pela primeira vez em 2011, com representantes do governo e dos municípios, sendo que nas duas primeiras edições (2011 e 2013) participou apenas como observador.

O IV Fórum Mundial DEL terá lugar na Cidade da Praia de 17 a 20 de Outubro e tem como tema central “Desenvolvimento Económico Local (DEL) como meio para alcançar igualdade e equidade e coesão no quadro da localização dos Objectivos de Desenvolvimento Sustentado (ODS)”.

AV

Inforpress/Fim

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos