ITCV promove conferência sobre valorização profissional dos guias de turismo de Cabo Verde

Cidade da Praia, 07 Ago (Inforpress) – O Instituto do Turismo de Cabo Verde (ITCV) promoveu hoje uma conferência “Valorização Profissional dos Guias de Turismo de Cabo Verde” para a criação de um espaço “amplo e democrático” de discussão da actividade  destes profissionais do sector.

“Pretendemos criar um espaço amplo e democrático de discussão à volta da actividade dos guias do turismo em Cabo Verde”, afirmou a administradora do Turismo, Zilca Paiva, em declarações à imprensa, à margem deste evento que contou com a participação, por vídeo-conferência, de guias turísticos residente nas outras ilhas e de dois especialistas, um brasileiro e outro israelita.

Segundo Zilca Paiva, a questão da carteira profissional dos guias turísticos é uma “reivindicação antiga” destes profissionais, assim como a formação contínua que sempre desejaram.

Devido à pandemia da covid-19, afirmou a administradora do Turismo, e os impactos nas actividades turísticas e nos guias foram trazidas a esta conferência dois especialistas, do Brasil e de Israel, para apresentarem as boas práticas nos seus respectivos países e verem como é que são as actividades dos guias turísticos nacionais no terreno.

“Temos, também, momento de partilha de experiências”, indicou aquela responsável, para quem foi um momento de “conversas abertas com todos os representantes dos guias do turismo de Cabo Verde”.

Instada sobre a que práticas se refere em relação ao Brasil e Israel, Zilca Paiva apontou como exemplo as exigências sanitárias depois da eclosão da pandemia da covid-19, nomeadamente o uso de máscaras e o distanciamento social, porque algumas actividades dos guias requerem visitas no terreno.

Para a administradora do Turismo, tendo em conta que existem várias associações de Guias do Turismo, seria desejável que fosse criada uma confederação para, enquanto prestadores de serviço, fazê-los com alguma formalidade.

Revelou, por outro lado, que estão registados no ITCV mais de seis centenas de guias turísticos, entre os quais mais de quatrocentos têm sido contemplados com “formações pontuais”.

“Temos estado a emitir credenciais para que os guias possam desenvolver as suas actividades no terreno”, indicou, acrescentando que a carteira profissional, sendo uma exigência que não depende apenas do Ministério do Turismo, “para breve vai ser uma realidade”.

Indagada sobre a situação dos guias, tendo em conta a situação da pandemia por que está a passar o país, reconheceu que estes têm estado com as suas actividades paralisadas e que se pretende atribuir-lhes uma bolsa como forma de “sustento para este período difícil”.

LC/ZS

Inforpress/Fim

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos