IPIM realça importância do encontro empresarial China/CPLP e diz que evento visa discussão de estratégias de cooperação

 

Cidade da Praia, 16 de Jun (Inforpress) – O presidente do Instituto de Promoção do Comércio e do Investimento de Macau (IPIM), Jackson Chang destacou hoje a importância do encontro empresarial entre a China e os países de língua portuguesa, indicando que visa a discussão de estratégias de cooperação.

“Este encontro que se realiza na Cidade da Praia até domingo, no âmbito do Fórum para a Cooperação Económica e Comercial entre a China e os Países de Língua Portuguesa, constitui uma actividade internacional de grande relevância para contactos e negociações”, realçou o presidente do IPIM.

Na ocasião, Jackson Chang informou que desde a sua primeira edição, ocorrida em 2005, as últimas 11 edições do encontro de empresários, realizados rotativamente nos países lusófonos participantes, atraíram a participação de mais de 4.000 empresários oriundos da China e da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP).

O encontro já contribuiu para a realização de mais de 3.100 bolsas de contacto, nos domínios de infraestruturas, serviços financeiros, imobiliário, produtos alimentares, agricultura, turismo, energia, comércio e protecção ambiental, bem como a celebração de 105 protocolos de cooperação, disse Jackson Chang indicando que espera que através deste evento se possa desenvolver os negócios, “explorando em conjunto oportunidades de negócios e cooperação”.

Jackson Chang destacou que em função das evoluções dos mercados internacionais e do desenvolvimento económico de Macau, o IPIM irá reforçar as ligações económicas e comercias com a China continental e a CPLP.

Este encontro partiu da iniciativa da Cabo Verde TradeInvest/Ministério da Economia e Emprego, tendo como co-organizadores o Conselho para a Promoção do Comércio Internacional da China (CCPIT) do Instituto de Promoção do Comércio e de Investimentos de Macau (IPIM).

Conforme explicou a presidente da Cabo Verde TradeInvest, Ana Bárber, o evento se enquadra no âmbito da estratégia do Governo para a promoção do investimento privado em Cabo Verde e criação de empregos.

Ana Bárber considera ainda que a participação chinesa, em “bom número,” significa um “interesse” dos empresários do gigante asiático por Cabo Verde.

Durante o encontro da Cidade da Praia serão realizados workshops em que cada participante terá a ocasião de apresentar as oportunidades de negócios, assim como a possibilidade de investimento que o seu país oferece.

Está previsto também o desenvolvimento de alguns painéis, como a economia azul e sector das pescas, financiamento ao sector privado, industrialização e Cabo Verde como plataforma para a facilitação de negócios entre a China e os países de língua portuguesa, apresentação do fundo de desenvolvimento do fórum de Macau, pela CDB Capital.

JL/FP

Inforpress/Fim

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
[wd_asp elements='search' ratio='100%' id=2]
    • Categorias

  • Galeria de Fotos