Search
Generic filters
Exact matches only
Search in title
Search in content
Search in excerpt
Filter by Categories
Politica
Desporto
Economia
Sociedade
Ambiente
Cooperação
Cultura
Internacional
Destaques
Eleições

IPC promove colónia de férias sob o lema “A divertir conhecemos a nossa cultura”

Cidade da Praia, 24 Jul (Inforpress) – O Instituto do Património Cultural (IPC), através da Direcção de Museologia e Museus, está a levar a cabo em todas as estruturas sob a sua tutela, colónias de férias “Verão 2019”, sob o lema “A divertir conhecemos a nossa cultura”.

Em declarações hoje à Inforpress, a coordenadora deste projecto, Aleida Aguiar, disse que de modo geral as actividades iniciaram-se no dia 15 de Julho e vão até 30 de Agosto, sendo o Museu da Tabanca, em Chã de Tanque, no município de Santa Catarina, o primeira a acolher actividades neste âmbito.

De 29 a 09 de Agosto será a vez do Museu Etnográfico e o Museu de Arqueologia, na cidade da Praia, receberam as crianças que vão participar nesta colónia, seguido do Museu de Resistência no Tarrafal e por último o Museu do Sal, em Santa Maria.

Segundo disse, as actividades destinam-se às crianças dos 05 aos 12 anos e visam sensibilizar e despertá-las para a tarefa de preservação, valorização, divulgação e perpetuação do património cultural material e imaterial cabo-verdiano.

“Além de entreter as crianças no período de férias é de facto sensibilizá-las e fazê-las despertar para as questões de património cultural material e imaterial cabo-verdiano e conhecer os seus papéis no futuro como guardiões do património”, disse, ajuntando que estes tipos de actividades educativas e lúdicas vão no sentido de captar a atenção das crianças à volta do património cabo-verdiano.

Durante este período, informou que as crianças vão ter oportunidade de visitar outros espaços museológicos, participar em oficinas e ateliê pedagógicos como escavação arqueológica, conservação de objectos em exposição, importância do museu na salvaguarda do património, e ateliê de expressão plástica.

No caso específico do Museu Etnográfico, para além desses ateliês, disse que vão trazer um pouco da parte da etnografia cabo-verdiana, desde dança tradicional, concepção de bonecos e brinquedos tradicionais e ateliê sobre importância da reciclagem para salvaguarda do planeta.

Nesta quarta edição, fez saber que para além das crianças que habitualmente procuram este tipo de actividade para passar o tempo, resolveram incluir as crianças do espaço Safende.

AM/ZS

Inforpress/Fim

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos