IPC e ACACV rubricam protocolo de cooperação para preservação e conservação do património nacional

Cidade da Praia, 03 Nov (Inforpress) –O Instituto do Património Cultural (IPC) e a Associação de Cinema e Audiovisual (ACACV) comprometeram-se hoje a cooperar na salvaguardar o património cultural nas áreas do cinema e audiovisual para a preservação e conservação do património nacional.

Este foi o teor do protocolo de cooperação, de um ano renovável, rubricado hoje entre as duas instituições que pretendem envidar esforços concertados na programação de acções na área do cinema e do audiovisual, visando a sensibilização, educação e formação.

Desenvolvimento de projectos em áreas de interesse comum viradas para a investigação, reprodução e promoção do património áudio e audiovisual relacionado com o património cultural, material e imaterial, assim como a organização de conferências, seminários, colóquios e acções de formação constituem os meandros deste protocolo.

A parceria passa ainda pela investigação, edição e promoção de documentários, “spots” de entre outras produções audiovisuais, criação de um arquivo audiovisual referente ao património cultural nacional.

No acto da formalização do protocolo, o presidente do IPC enalteceu a importância “deste amor à primeira vista pelo sentido de oportunidade”, considerando que a longa dinâmica da ACACV  tem passado não só pela questão do cinema no sentido restrito do termo, mas também pela envolvência das comunidades e dos parceiros.

Jair Fernandes disse que o IPC, enquanto instituição pública, tem sob sua responsabilidade a salvaguarda do património cultural material e imaterial, pelo que lhe cabe o papel de reinventar e recriar um ecossistema que permita esta parceria, abrindo portas a uma iniciativa da sociedade civil.

Já ao enaltecer a confiança do IPC na ACACC para, em parceria, realizar actividades que possam permitir a educação, a informação, a projecção e a visibilidade do património nacional de Cabo Verde, fundamental sobre a sua coordenação, o presidente da ACACV, Júlio Silvão, destacou a importância de uma parceria com uma instituição desta natureza.

Júlio Silvão disse que após 10 anos da sua criação, a ACACV está à altura de provar à sociedade e às instituições que os produtores e realizadores cinematográficos se constituíram em associações com seriedade, para realizar actividades e que se sente preparada para ser parceiros de instituições ligadas ao cinema e audiovisual.

SR/HF

Inforpress/Fim

Facebook
Twitter
  • Galeria de Fotos