Search
Generic filters
Exact matches only
Search in title
Search in content
Search in excerpt
Filter by Categories
Politica
Desporto
Economia
Sociedade
Ambiente
Cooperação
Cultura
Internacional
Destaques
Eleições

“Investir no desporto e na prevenção vai permitir ao país ganhos enormes em termos de saúde” – ministro

Cidade da Praia, 26 Mar (Inforpress) – O ministro de Estado afirmou hoje que o Governo está a fazer um “forte investimento” no desporto e na prevenção de modo a obter “ganhos enormes” em saúde e segurança social, mas com uma “juventude saudável”.

A garantia foi dada por Fernando Elísio Freire, hoje, depois de participar no painel “Investir nos jovens para alcançar a cobertura universal de saúde na região africana”, à margem do II Fórum da Organização Mundial da Saúde (OMS) sobre a Saúde em África, que decorre na Praia sob o tema “Alcançando a cobertura universal de saúde e segurança sanitária: a África que queremos ver”.

O governante, que tutela a pasta dos Assuntos Parlamentares, da Presidência do Conselho de Ministros e do Desporto, adiantou que para além de apostar em programas de fomento de actividade física, “o mais importante” é ter uma “juventude saudável, com esperança e com capacidade de participação”.

“Um forte investimento no desporto e na prevenção permitirá ganhos enormes em termos de saúde e de segurança, social, e com uma juventude saudável, bem preparada e cosmopolítica que possa trabalhar no mundo inteiro temos todas as condições para sermos um país desenvolvido”, considerou.

Segundo o ministro, a ambição é ter uma juventude saudável e, para tal, é necessário criar e desenvolver programas de actividade física com jovens, apostando na prevenção com atitudes positiva perante a vida, defesa de valores fundamentais com menos álcool, não usar drogas e praticar actividade física, e isso exige educação e que os jovens estejam ocupados nas escolas, no trabalho com rendimento e capacidade participativa.

“Este investimento terá efeito no futuro e vai permitir ter adultos saudáveis, fazendo com que o país tenha menos custo na saúde e na segurança social”, assegurou o governante, que avançou que o Governo está a investir na prevenção e no acesso ao sistema de saúde jovem.

Por outro lado, reconheceu que neste momento o país tem ainda um “grande problema” relacionado com o consumo do álcool, que segundo Fernando Elísio Freire está ”a minar à sociedade cabo-verdiana”.

Na ocasião mostrou-se confiante de que com a aprovação da nova lei do alcoolismo, investimento na juventude e criação de programas em que os jovens vêm o futuro de uma forma mais saudável, será possível combater este flagelo, reconhecendo, embora, que os programas só terão sucessos se os jovens estiverem “implicados e comprometidos”.

Por seu turno Natasha Chibesa Mwansa, jovem activista da rede dos direitos das crianças e desenvolvimento da Zâmbia, que participou também no mesmo painel, considerou que independente da situação, opinião ou filiação política, todos os jovens devem ter acesso à saúde, “um direito e uma questão social”.

Natasha Chibesa Mwansa afirmou ainda que em alguns países africanos, o orçamento direccionado para a saúde reprodutiva dos jovens “é muito reduzido”, sendo que os jovens “não estão integrados neste orçamento de forma holística”, mesmo a nível da educação. w a maioria dos fundos não são aplicados de forma real, ou seja, para infra-estruturas, materiais e bens.

Segundo a activista é preciso responsabilizar os Governos pelos serviços que são e não são prestados, questioná-los e exigir respostas que justifiquem todas as medidas que estão a ser tomadas e implementadas

O evento de três dias reúne líderes globais e especialistas em saúde para identificar soluções viáveis para fortalecer os serviços de saúde africanos, promover uma segurança sanitária “mais eficaz” e “incentivar avanços significativos” para se alcançar a cobertura universal de saúde.

AV/AA

Inforpress/Fim

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos