Search
Generic filters
Exact matches only
Search in title
Search in content
Search in excerpt
Filter by Categories
Politica
Desporto
Economia
Sociedade
Ambiente
Cooperação
Cultura
Internacional
Destaques
Eleições

Investigadores entregam petição ao PR para “trazer questão da língua cabo-verdiana à agenda política”

Cidade da Praia, 12 Abr (Inforpress) – Investigadores e linguistas entregaram hoje ao Presidente da República, Jorge Carlos Fonseca, uma petição em que solicitam uma mudança da política linguística cabo-verdiana, como forma de trazer o assunto à agenda política.

Em declarações à Imprensa, a linguista Carina Moreira afiançou que o objectivo desta “iniciativa cívica” é fazer chegar aos órgãos responsáveis o apelo de mudança da política linguística no País, no sentido de focar alguns pontos essenciais, como a legitimação da língua cabo-verdiana conforme prevê a Constituição da República.

A entrega deste documento, assegurou Carina Moreira, foi o “primeiro passo” para trazer este assunto de novo à agenda política.

Um outro objectivo, segundo a mesma fonte, é também trazer a língua para o sistema de ensino pela importância científica, e solicitar “maiores incentivos” à publicação e investigação da língua cabo-verdiana.

Com isso, continuou, pretende-se explorar as potencialidades do ensino bilingue, usar a língua materna como “ferramenta para adquirir plenamente a língua portuguesa e demais línguas” que possam ser ensinadas no País.

A petição entregue na manhã de hoje ao Presidente da República conta mais de 200 signatários, entre eles investigadores, linguistas, professores de línguas e literaturas, educadores, escritores, artistas,  activistas,  estudantes de graduação e outros profissionais.

Uma vez entregue a petição, Moreira destacou a abertura do Presidente da República, Jorge Carlos Fonseca, “unânimes” em concordar que se trata de um processo com “vários lados, que deve ser visto com calma e que vai levar o seu tempo”.

Conforme a mesma fonte, dada a sua “importância”, esta petição deverá ainda ser entregue aos presidentes de todos os partidos políticos e cabeças-de-lista de todos os círculos eleitorais, de modo a chegar aos candidatos a deputados à Assembleia Nacional.

Através desta petição, pretendem apelar aos candidatos a deputadas e o futuro Governo a considerarem “com urgência” medidas legislativas necessárias à mudança da política linguística, para uma “mais justa e mais respeitadora” da ecologia linguística da nação e dos “direitos humanos de natureza linguística”.

CS/AA

Inforpress/Fim

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos