Search
Generic filters
Exact matches only
Search in title
Search in content
Search in excerpt
Filter by Categories
Politica
Desporto
Economia
Sociedade
Ambiente
Cooperação
Cultura
Internacional
Destaques
Eleições

Investigadora lança livro que conta história do percurso e origens africanas do cultivo do arroz nas Américas

 

Cidade da Praia, 20 Jan (Inforpress) – A professora e investigadora dos Estados Unidos da América (EUA) Judith Carney, lançou hoje, na Cidade da Praia, o livro que conta a história do percurso e as origens africanas do cultivo do arroz nas Américas.

A obra “Arroz Negro: As Origens Africanas do Cultivo do Arroz nas Américas” foi lançada num evento que teve lugar na Escola de Negócios e Governação (ENG), da Universidade de Cabo Verde (Uni-CV), e que contou com uma conferência internacional sobre “O Legado Alimentar de África no Mundo Atlântico”, no âmbito do mestrado em Integração Regional Africana.

Em declarações à imprensa, momentos antes do lançamento da obra, a autora, membro da Academia de Ciências dos EUA e professora na Universidade de Califórnia (Los Angeles), defendeu que, contrariamente ao que a história ensina, “o arroz só chegou às Américas levado pelos africanos”.

Segundo ela foram os “plantadores de arroz africanos” que introduziram as técnicas de cultivo para o estabelecimento e expansão, no século XVIII, dos sistemas de plantação de arroz na Carolina do Sul e da Geórgia (EUA), concluindo que “a história do arroz nas Américas tem origens africanas”.

Conforme explicou, o arroz foi levado para as Américas por escravos que já conheciam técnicas de cultivo de há muitos anos antes da chegada dos europeus, mas que todos os estudos diziam que o arroz chegou a África pelos portugueses entre os séculos XVI, XVII e XVIII.

O livro mostra que foram os escravos da África Ocidental levados para as Américas que ensinaram a população de países como Estados Unidos, México, Brasil, Guiana, Suriname, Cuba e outros da margem ocidental do oceano Atlântico, como cultivar, descascar e cozinhar o arroz, sendo que muito do arroz cultivado nesses países foi vendido para o continente europeu.

A conferência internacional “O Legado Alimentar de África no Mundo Atlântico”, que antecipou o lançamento da obra, teve como oradores Judith Carney e Richard Rosomoff, também professor e investigador da Universidade de Califórnia (Los Angeles), nos EUA.

DR/AA

Inforpress/Fim

 

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos