Investigadora diz que a pirâmide demográfica em Cabo Verde está a mudar

Cidade da Praia, 09 de Out (Inforpress) – A coordenadora do projecto “Universidade Amiga do Idoso” da UniPiaget, Catarina Cardoso, disse hoje que, neste momento, a temática do envelhecimento é “crucial” e que a pirâmide demográfica em Cabo Verde está a mudar.

“Estima-se que em 2030 o número de idosos aumente substancialmente [em Cabo Verde]”, afirmou, acrescentando que a sessão de socialização e recolha de subsídios para o projecto faz parte das actividade de extensão da UniPiaget, enquanto instituição de produção do saber.

Falando à imprensa, à margem do acto de abertura do evento presidido pelo director nacional da Saúde, Artur Correia, aquela investigadora realçou o facto de a “Jean Piaget” ser uma universidade amiga do idoso e empenhada na produção de conhecimentos científicos acerca da terceira idade.

Segundo ela, as suas acções visam desenvolver um “amplo conjunto de actividades de extensão”, direccionado às comunidades, bem como para os cuidadores dos idosos para, no fundo, a um envelhecimento “mais saudável” e visto numa perspectiva holística em todas as dimensões.

De acordo com estudos feitos, até 2030, cerca de 16 por cento da população cabo-verdiana será constituído por pessoas idosas.

Para Catarina Cardoso, isto vai criar “muitas complicações” ao Estado de Cabo Verde, não só em termos de segurança social, como também a outros níveis, nomeadamente instituições de cuidados de idosos.

“No fundo, vai haver uma transformação social grande”, indicou a investigadora.

Instada sobre possíveis causas do envelhecimento da população nacional, explicou que, por um lado, tem a ver com os cuidados de saúde que têm vindo a melhorar ao longo dos tempos e, por outro, com a inversão da pirâmide demográfica em Cabo Verde, em que cada vez nascem menos crianças.

Na sua perspectiva, o facto de o país ter reduzido a taxa de natalidade significa sinónimo de desenvolvimento, porque, sublinhou, antigamente havia famílias com sete e mais filhos, sem as condições de os criar, é, actualmente, nota-se que esta tendência se reduziu substancialmente.

Por sua vez, o reitor da Universidade Jean Piaget, Wlodzimierz J. Szymaniak, defendeu que a instituição do ensino superior que dirige quer estar sempre perto da sociedade em que está inserida.

LC/JMV

Inforpress/Fim

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos