Introdução da questão do género no OE para 2018 é uma das propostas da ONU em Cabo Verde

 

Cidade da Praia, 13 Jul (Inforpress) – A introdução da questão do género no Orçamento de Estado (OE) para 2018 é uma das propostas apresentadas ao governo hoje, na Cidade da Praia, pela coordenadora residente do Sistema das Nações Unidas em Cabo Verde.

Ulrika Richardson-Golinski, que falava à imprensa no final de um encontro com o ministro das Finanças, Olavo Correia, no âmbito das audições promovidas com vista à recolha de subsídios para a elaboração do OE/2018, defendeu igualmente, a introdução no documento, de rúbricas que visam combater as desigualdades sociais no arquipélago.

O acesso à saúde e à qualidade de educação são alguns dos “pontos fortes” de cooperação entre Cabo Verde e as Nações Unidas, abordados no encontro e que Ulrika Richardson-Golinski propõe que conste no OE/2018.

“A igualdade relativamente ao acesso à educação, a saúde e aos serviços básicos são fundamentais para sociedade”, realçou a coordenadora residente do Sistema das Nações Unidas.

Na ocasião, Ulrika Richardson-Golinski sublinhou também a importância de uma atenção especial ao pré-escolar para diminuição das desigualdades sociais. “A igualdade de oportunidade para as crianças é muito importante na sociedade”, salientou.

O reforço do sistema da protecção social e uma base fiscal para o sustentar também foi também abordado entre a representante da Nações Unidas em Cabo Verde e o ministro das Finanças.

JL/CP

Inforpress/Fim

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos