Search
Generic filters
Exact matches only
Search in title
Search in content
Search in excerpt
Filter by Categories
Politica
Desporto
Economia
Sociedade
Ambiente
Cooperação
Cultura
Internacional
Destaques
Eleições

Internet transformou vida social e económica de forma radical também em Cabo Verde – NOSi

Cidade da Praia, 16 Mai (Inforpress) – A Internet transformou a vida social e económica de forma radical, algo também percepcionado em Cabo Verde, afirmou o director de Segurança de Informação e Compliance do Núcleo Operacional da Sociedade de Informação (NOSi), Adilson Rodrigues.

Em entrevista à Inforpress, no âmbito do Dia Mundial da Internet, assinalado a 17 de Maio, o responsável considerou que em Cabo Verde tem havido uma “aposta forte” na utilização de tecnologias informacionais, com “intervenções decisivas a nível de governação electrónica, na transformação da administração pública, na modernização da educação e até mesmo, ainda que de forma mais tímida, na mudança da mentalidade das pessoas”.

“A Internet transformou a vida social e económica de forma radical e isto é percepcionado mesmo num País como Cabo Verde no qual, de acordo com a última estatística da INE, a taxa de penetração do serviço de acesso à internet banda larga é de 73,8 por cento (%), e desses, 90,2% têm habilidade em acessar às redes sociais”, frisou, acrescentando que o “principal meio de acesso à internet é o telemóvel através do serviço net no móvel (3G/4G)”.

Em geral, conforme Adilson Rodrigues, a grande maioria desses utilizadores tem uma “confiança cega” no que recebem da Internet, principalmente através da rede social, sendo que só uma parte limitada dos mesmos tem confiança na segurança dos serviços de comércio electrónico disponíveis no País.

“A intensidade do uso das tecnologias não foi acompanhada do aumento de conhecimento da população quanto às tecnologias e ao seu uso, por isso, exige maior confiança por parte dos cidadãos de que os seus direitos e a sua segurança estão salvaguardados”, explicou o director de Segurança de Informação do NOSi.

No seu entender, as tecnologias de informação e comunicação (TIC) revolucionaram muita coisa, conquistou espaço em toda a esfera da sociedade moderna e em todos os aspectos da vida humana, ou seja, maneira de viver, de divertir, de trabalhar, de pensar, de aprender, entre outras.

Neste contexto, Adilson Rodrigues defendeu que a promoção da inclusão digital no País deve ser assumida por todos, entidades públicas, privadas e sociedade civil, sendo que essa inclusão “não pode ser medida apenas pelo número de cidadãos com acesso à internet e outros meios digitais”.

“Creio que já chegamos a um ponto de considerarmos a qualidade dessa apropriação. Saber que proveito estamos a tirar das tecnologias. Por exemplo, se está a contribuir para o aumento da nossa produtividade, do nosso conhecimento e da melhoria das nossas condições de vida”, defendeu.

Segundo Adilson Rodrigues, é com este propósito que o NOSi tem várias iniciativas, nomeadamente mais de 150 Praças digitais Konekta a funcionar em todo País desde 2008, o que tem permitido o acesso livre e gratuito à Internet, o WebLab, um projecto do Parque Tecnológico de Cabo Verde gerido pelo NOSi, em parceria com o Ministério da Educação em 43 escolas secundárias e um nas aldeias SOS de São Domingos e o programa NosiAkademia.

Adilson Rodrigues lembrou que o NOSi tem vindo a promover a transformação digital em toda a Administração Pública do País, indicando que o Governo assume a promoção de um ambiente de negócio à volta das TIC e da Investigação e Desenvolvimento para transformar Cabo Verde num centro tecnológico regional de referência em África.

O Dia Mundial da Internet visa fazer uma reflexão sobre as potencialidades e desafios das novas tecnologias na vida dos cidadãos. A data foi estabelecida pela Organização das Nações Unidas (ONU) em Janeiro de 2006 e é também conhecida como Dia Mundial das Telecomunicações e da Sociedade de Informação.

DR/CP

Inforpress/Fim

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos