Internacional Marco Soares destaca importância do desporto para evolução do País

Cidade da Praia, 18 Jul (Inforpress) – O internacional Marco Soares destacou hoje, na Cidade da Praia, a importância do desporto para a evolução de Cabo Verde, e defendeu a necessidade de se abraçar o desporto para que Cabo Verde possa de facto desenvolver.

O também capitão da selecção nacional de futebol de Cabo Verde fez estas declarações durante a conferência de imprensa para anunciar a sua retirada da selecção nacional de futebol por considerar ser altura de dar espaço para os mais jovens.

“Uma vez em São Vicente referi-me para toda a gente não como capitão da selecção, mas como do desporto, porque eu acho que o desporto é muito importante para a evolução do nosso próprio País, porque se lançamos um olhar para o andebol, basquetebol e futebol que são os que estão a criar mais impacto neste momento, podemos ver que temos elevado bastante o nome de Cabo Verde e acho que desporto tem que ser abraçado por todos de forma a desenvolver o País”, sublinhou.

Considerou que não se pode querer investir e ter um retorno imediato, mas, acrescentou que se Cabo Verde quer realmente evoluir enquanto país há que abraçar o desporto e começar a incentivar as crianças através do desporto.

“Porque nós temos uma voz na sociedade que tem algum peso e nós podemos mudar a vida dos jovens e os jovens são o nosso futuro de amanhã. Há jovens que são salvos, em vez de irem para um caminho de criminalidade, optaram pelo desporto porque começaram a ver uma referência (…)”, sustentou Marco Soares.

O futebolista ressalvou ainda que tudo que fez em Cabo Verde foi para ser um exemplo para os jovens, reforçando que “mais importante” do que estar presente numa CAN ou num Mundial, é formar homens, e se for possível conciliar as duas coisas “tudo muito bem”.

Em contrapartida, o mesmo disse, em jeito de balanço, que tem havido um crescimento dentro da selecção Nacional de Futebol de Cabo Verde, e ressaltou os jogadores que também já passaram pela selecção, que fazem parte deste crescimento, pois souberam “dignificar a camisola de Cabo Verde”.

“Hoje em dia temos melhores condições, mas tudo foi criado lá atrás”, disse, lembrando do início complicado da selecção cabo-verdiana de futebol, em que participavam nas provas e não conseguiam a qualificação, tendo sublinhado que o apuramento para o CAN 2013 foi sem dúvida o ponto alto da selecção, e é um momento que irá guardar sempre na sua memória.

“E a última CAN que apuramos para mim teve um sentimento diferente porque já foi numa altura de muitas desconfianças em relação a mim por causa da idade, mas temos que parar de olhar para a idade porque idade não é competência e vemos vários exemplos, e as pessoas começam a olhar para a idade e começam a desvalorizar as coisas. (…)”, enfatizou.

Ainda sobre os momentos menos bons, lembrou-se de quando Cabo Verde conseguiu apurar para o play off do Mundial para depois ficar de fora por questões de secretaria.

Marcos Soares aproveitou para desejar boa sorte à selecção cabo-verdiana de andebol que está a fazer “algo inédito” pela forma “contagiante” que está a representar Cabo Verde.

“Independente do resultado que tiverem hoje, eles vão dar tudo por Cabo Verde e eles têm que se sentir orgulhosos no final ganhando ou não, e que elevaram o nome de Cabo Verde ao máximo, porque neste momento se calhar toda a gente está a falar de Cabo Verde por causa do andebol e o desporto tem essa capacidade. Então acho que temos que investir no desporto, dar as mãos e apoiá-los porque desporto é uma grande fonte para podermos desenvolver principalmente os nossos jovens”, precisou.

Marco Soares que vai ser condecorado esta terça-feira pelo Estado de Cabo Verde, disse que recebe este reconhecimento com sentimento de “gratidão”, e de “muita felicidade”, de “dever cumprido e de reconhecimento” pelo trabalho que tem desenvolvido durante estes 16 anos.

TC/ZS

Inforpress/Fim

Facebook
Twitter
  • Galeria de Fotos