Search
Generic filters
Exact matches only
Search in title
Search in content
Search in excerpt
Filter by Categories
Politica
Desporto
Economia
Sociedade
Ambiente
Cooperação
Cultura
Internacional
Destaques
Eleições

Instituto do Desporto e da Juventude com protocolo institucional para disseminar ODS no seio da juventude (c/áudio)

Cidade da Praia, 22 Jun (Inforpress) – O Instituto do Desporto e da Juventude (IDJ), a Comissão Nacional de Cabo Verde para a Unesco e o Ministério da Educação assinaram hoje um protocolo de cooperação para disseminação dos Objectivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS).

Este protocolo, rubricado na Cidade da Praia, concretiza-se com a realização do projecto Camping ODS, que visa gerar conhecimento e entendimento dos jovens em relação aos Objectivos de Desenvolvimento Sustentável e a às mudanças globais sustentáveis.

Após a assinatura deste protocolo tripartido, o presidente do IDJ, Frederic Mbassa, classificou a parceria de “importante para a juventude cabo-verdiana”, dado que, conforme explicou, as medidas desenvolvidas a nível de políticas públicas, nas mais variadas áreas, “devem ser articuladas” com os jovens.

“Nós temos um perfil demográfico extremamente jovem e é por isso que os jovens são a força motriz para o desenvolvimento que nós preconizamos, daí que uma atenção especial deve ser dada aos desafios da juventude “, notou Frederic Mbassa, defendendo que os jovens devem ser protagonistas   no desafio do Desenvolvimento Sustentável.

Para isso, continuou, é preciso que haja o alinhamento institucional, cooperação e articulação rumo ao desenvolvimento de projectos que possam servir a juventude, tendo como base os ODS.

Frederic Mbassa, informou que o Camping ODS será enquadrado na iniciativa da capital cabo-verdiana da juventude, que este ano terá como palco a Ribeira Brava, em São Nicolau, e nos próximos anos no Porto Inglês (Maio) e no Porto Novo (Santo Antão).

“Por isso é que nós estamos totalmente engajados neste projecto, para a disseminação dos 17 ODS, as suas 169 metas e milhares de indicadores nelas plasmados “, garantiu o presidente do IDJ.

Por sua vez, a secretária executiva da Comissão Nacional para a Unesco em Cabo Verde (CNU), Carla Palavra, disse que este projecto não seria viável, “tendo em conta a juventude da população cabo-verdiana”, sem o IDJ e o Ministério de Educação para   capacitação dos   jovens a nível do desenvolvimento sustentável.

Neste sentido, esclareceu que este projecto surge   para encontrar formas “mais práticas” de proporcionar discussões e debates “mais produtivos” à volta da sustentabilidade, utilizando como base os ODS.

Pretende-se com isso, segundo Carla Palavra, que os jovens retirem desta iniciativa uma “profunda compreensão” daquilo que são os ODS, de como transformar os problemas em soluções, que sejam escaladas a nível global e  criar uma rede de jovens “transformadores e influenciadores”.

O director-geral do Planeamento, Orçamento e Gestão do Ministério de Educação, Miguel Sá Nogueira, por seu lado, sublinhou que este protocolo visa acelerar   o objectivo de educação inclusiva, com a participação da juventude, através do IDJ e da Comissão Nacional de Cabo Verde para a Unesco.

“Este protocolo é muito importante para começarmos a pensar na envolvência dos nossos jovens  no aceleramento   desses objectivos e dotá-los de conhecimentos   para a sua disseminação “, frisou o representante do Ministério da Educação.

OM/AA

Inforpress/Fim

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos