Search
Generic filters
Exact matches only
Search in title
Search in content
Search in excerpt
Filter by Categories
Politica
Desporto
Economia
Sociedade
Ambiente
Cooperação
Cultura
Internacional
Destaques
Eleições

Instituições que trabalham com os idosos defendem criação do estatuto do idoso em Cabo Verde

Cidade da Praia, 15 Jun (Inforpress) – Instituições que lidam com a problemática dos idosos em Cabo Verde querem ver criado o estatuto do idoso em Cabo Verde para assegurar que os seus direitos fundamentais da classe sejam salvaguardados.

A ideia saiu de um encontro realizado no dia 04 de Junho e foi apresentada hoje pelo coordenador da Comunidade de Sant’Egidio em Cabo Verde, Bernardino Gonçalves, enquanto porta-voz da reunião, por ocasião da celebração do Dia Mundial da Conscientização da Violência Contra a Pessoa Idoso.

Segundo Bernardino Gonçalves, o encontro, realizado no Ministério da Saúde, contou com a presença de representantes da Cruz Vermelha, da Fundação Sima Júlia, Jovem pela Paz e Comunidade Sant’Egidio.

Foi oportunidade para partilhar de experiências e conversas sobre a situação dos idosos, bem como para o reforço do engajamento com a causa, sobretudo nesses tempos difíceis.

Bernardino Gonçalves explicou que o principal objectivo deste estatuto que ora esta ser proposto é a necessidade de reforçar  o trabalho e o entendimento que a pessoa idosa precisa de uma atenção especial.

“Este estatuto da pessoa idosa asseguraria uma velhice com garantias, estipularia uma melhor assistência, defesa de saúde física e mental, lazer e educação da pessoa idosa, ou seja, garantir que a pessoa idosa desfrute de todos os direitos fundamentais da pessoa humana e com prioridade enquanto pessoa idosa”, explicou.

Bernardino Gonçalves frisou ainda  que durante a pandemia muitos idosos que habitam sozinhos passaram por situações complicadas.

Afora isso, adiantou que muitos enfrentam situações de violência que se estivessem protegidas por um estatuto poderiam ser evitadas.

“São pessoas que fazem parte da nossa história, são pessoas que deram o seu contributo e têm a sabedoria dos tempos, não é adequado que sejam negligenciados na sua fase mais complicada que é a fase idosa”, salientou.

O Dia Mundial da Consciencialização da Violência contra a Pessoa Idosa é celebrado anualmente a 15 de Junho.

A data foi criada em 2006 pelas Nações Unidas e pela Rede Internacional de Prevenção à Violência à Pessoa Idosa, tendo como objectivos reflectir numa questão social sensível e acabar com a violência contra a pessoa idosa.

ES/MJB//AA

Inforpress/Fim 

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos