Search
Generic filters
Exact matches only
Search in title
Search in content
Search in excerpt
Filter by Categories
Politica
Desporto
Economia
Sociedade
Ambiente
Cooperação
Cultura
Internacional
Destaques
Eleições

Independência Nacional: Presidente da República condecora 42 personalidades e entidades

 

Cidade da Praia, 06 Jul (Inforpress) – O Presidente da República, Jorge Carlos Fonseca, condecorou quarta-feira, no âmbito das comemorações dos 42 anos da independência de Cabo Verde, 42 personalidades, entidades e instituições pelo contributo dado no desenvolvimento do país.

“São entidades, personalidades e instituições que tiveram um percurso muito relevante em várias áreas da vida nacional, designadamente na área da cultura, da política, do desporto, empresarial, da economia, social e outras”, justificou o chefe de Estado.

De entres os agraciados nove receberam a primeira classe da medalha de mérito, título atribuído às personalidades como Abailardo Barbosa Amado, a título póstumo, Padre Camilo, Isaura Gomes, Eurico Monteiro, Matchu Lopes e instituições como o Clube Desportivo Mindelense, a Escola Salesiana de Artes e Ofícios, Seminário de São Nicolau e Sporting Club da Praia.

Oito entidades e personalidades receberam a primeira classe da Ordem do Vulcão. De entre os agraciados com esta distinção destaque para Bitori Nha Bibinha, Daniel Filipe, Associação Mindelact, grupo musical Bulimundo, Juventude em Marcha e Jornal Artiletra.

Os outros foram galardoados com a segunda e a terceira classe da Medalha de Mérito e o segundo grau da Ordem do Dragoeiro.

Das 42 personalidades e entidades, 29 receberam as suas insígnias na noite quarta-feira na habitual recepção que é realizada no dia da celebração do aniversário da Independência de Cabo Verde. Treze vão ser entregues no dia 19 de Outubro, numa cerimónia a ter lugar no Dia da Cultura e das Comunidades.

Em nome dos agraciados, o ex-deputado e actual embaixador Eurico Monteiro agradeceu o gesto do Presidente da República, salientando que o que fizerem e continuam a fazer foi imposto pelo “móbil interesse de ser e de estar no mundo”.

“O gesto do Presidente da República, em nome da República, de reconhecimento do contributo dos condecorados e muitos outros na construção de Cabo Verde e na melhoria da qualidade de vida dos seus cidadãos sensibiliza profundamente todos os condecorados”, disse.

Eurico Monteiro salientou que o gesto ganha ainda outra dimensão simbólica por ser atribuído por um homem (Jorge Carlos Fonseca), que esteve sempre presente em todos os momentos políticos mais marcantes da história política contemporânea de Cabo Verde.

MJB/CP
Inforpress/fim

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos