Search
Generic filters
Exact matches only
Search in title
Search in content
Search in excerpt
Filter by Categories
Politica
Desporto
Economia
Sociedade
Ambiente
Cooperação
Cultura
Internacional
Destaques
Eleições

Independência de Cabo Verde aconteceu há 42 anos e Estádio da Várzea foi o palco escolhido

 

Cidade da Praia, 05 Jul (Inforpress) – A Independência de Cabo Verde foi proclamada há 42 anos, ou seja, a 5 de julho de 1975, e é considerada unanimemente pelos cabo-verdianos a data maior e um marco importante e histórico para o arquipélago.

“Povo de Cabo Verde, hoje, 5 de Julho de 1975, em teu nome, a Assembleia Nacional de Cabo Verde, proclama solenemente a República de Cabo Verde como Nação Independente e Soberana”.

Foram com estas palavras que o então presidente da Assembleia Nacional Popular (ANP), Abílio Duarte, proclamara a independência do país em relação à antiga potência colonizadora, Portugal.

O estádio municipal da Várzea, na Cidade da Praia, capital, foi o local escolhido para o cerimonial da transferência da soberania portuguesa para as novas autoridades do país.

Conforme escreveram alguns jornais da época, o exíguo estádio, em terra batida, mostrou-se pequeno para acolher os milhares de cabo-verdianos que quiseram, com os próprios olhos, testemunhar este momento único na história do país e nas suas vidas.

Aos olhos de muitos, incluindo alguns observadores internacionais, a independência do país era alvo de apreensão e desconfiança. Cabo Verde, ao contrário das outras antigas colónias, não possuía recursos capazes de levar com sucesso uma empreitada desta natureza e que se adivinhava difícil.

Entretanto, os cabo-verdianos não se pouparam a esforços na construção do seu torrão natal que hoje foi elevado à categoria de país de rendimento médio.

Para o Presidente da República, Jorge Carlos Fonseca, a passagem de mais um aniversário da Independência Nacional é motivo para se recordar e celebrar essa “gesta coletiva, processo de fundação e amadurecimento de Cabo Verde enquanto Estado e Nação soberana”.

Para assinalar o 42º aniversário da Independência de Cabo Verde, o chefe de Estado vai condecorar 42 personalidades – entre indivíduos e instituições – residentes nas ilhas.

Por sua vez, em declarações à imprensa, o primeiro-ministro, Ulisses Correia e Silva, considerou que a independência de Cabo Verde é “a data mais importante do calendário do país” e, por isso, quer que os cabo-verdianos aproveitem para a celebrar em conjunto e em família.

 

Eis a lista das entidades e instituições que o Presidente Jorge Carlos Fonseca vai condecorar.

  1. São condecorados, com a Primeira Classe da Medalha de Mérito, os cidadãos:

Abailardo Barbosa Amado, a título póstumo; Camilo Luigi Porassa; Eurico Correia Monteiro; Isaura Tavares Gomes; Marciel Lopes Almeida, “Matchu Lopes”.

  1. São também condecorados com a Primeira Classe da Medalha de Mérito:

Clube Sportivo Mindelense; Escola Salesiana de Artes e Ofícios; Externato São Nicolau; Sporting Clube da Praia.

 

  1. É condecorado, com o Primeiro Grau da Ordem do Dragoeiro, o cidadão:

Carlos Alberto Silva Martins, “Katchás”, a título póstumo.

  1. É também condecorado com o Primeiro Grau da Ordem do Dragoeiro:

Seminário Liceu de São Nicolau.

  1. São condecorados, com a Primeira Classe da Medalha do Vulcão, os cidadãos:

Abílio Sereno Barbosa Évora, “Bilocas”, a título póstumo; Daniel Damásio Ascensão Filipe, a título póstumo; Valdir Engels Monteiro Tavares, a título póstumo; Victor Tavares, “Bitori di Nha Bibinha”.

 

  1. São também condecorados com a Primeira Classe da Medalha do Vulcão:

Associação Mindelact; Grupo Musical Bulimundo; Grupo Teatral Juventude em Marcha;

Jornal Artiletra.

  1. São condecorados, com a Segunda Classe da Medalha de Mérito, os cidadãos:

Abílio Monteiro de Macedo, a título póstumo; Agostinho Abade; César Marques da Silva, a título póstumo; Guilherme Augusto Lima de Melo, “Tuta Melo”, a título póstumo; Joana Barreto Monteiro; Joaquim Liberal Spencer, “Djack Pinheiro”; José Luís Rocha; Robert Anthony Jarrett; Maria Teresa Mascarenhas dos Santos Pina.

  1. São também condecorados com a Segunda Classe da Medalha de Mérito:

ADECO –Associação para Defesa do Consumidor; Associação Juvenil Black Panters; Associação Mon na Roda; Cantareira Futebol Club; OTACA – Oficina de Teatro e Comunicação de Assomada.

 

  1. É condecorado, com o Segundo Grau da Ordem do Dragoeiro, o cidadão:

António Vicente Lopes, “António Travadinha”, a título póstumo. 2. É também condecorado com o Segundo Grau da Ordem do Dragoeiro: Associação Cultural Raiz di Polon.

São condecorados, com a Segunda Classe da Medalha do Vulcão, os cidadãos:

Maria Correia Semedo Varela; Pedro Mendes de Oliveira.

São condecorados, com a Terceira Classe da Medalha de Mérito, os cidadãos:

Agnelo Augusto Alves, “Ti Nene”; Carlos Barros Frederico; Emílio Gomes Lopes; Joaquim Monteiro Fontes, “Kim Kim di Moro”, a título de póstumo; Tomás Mendes Cabral.

LC/FP

Inforpress/Fim

 

 

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos