Ilha do Sal: Salenses preparam-se para marcha silenciosa em memória de Geovany Rodrigues

Espargos, 09 Jan (Inforpress) – A sociedade civil, na ilha do Sal, prepara-se para uma marcha cívica, este sábado, em memória de Geovany Rodrigues, alegadamente morto por espancamento, em Bragança, Portugal, no fim do ano passado.

O caso causou revolta em Cabo Verde e na diáspora, levando jovens a convocarem marchas silenciosas dentro e fora do país para “manifestar indignação” pelo incidente.

Impulsionada, no Sal, por um grupo de pessoas, pais, amigos e familiares dos estudantes no estrangeiro, a marcha em homenagem a Geovany, tem também como propósito apelar à paz, justiça e segurança dos estudantes em Portugal, conforme nota a que Inforpress teve acesso.

A homenagem que acontece em simultâneo com a marcha que será realizada em Bragança e em outras ilhas do país, e localidades de Portugal, arranca no Sal às 14:00, a partir da Escola de Música Tututa, nos Espargos.

O cortejo em sinal de solidariedade deverá passar pela Praça d’Água, Praça 19 de Setembro, Pracinha Quebrod, rua da loja Nha Maria Augusta Martins, rua da Delegacia de Saúde, Escola Nova, Morro Curral, terminando no Mercado Municipal, ao pé do Comando da Polícia Nacional (PN).

Luís Giovani dos Santos Rodrigues, 21 anos, natural dos Mosteiros, ilha do Fogo, morreu no dia 31 de Dezembro de 2019 no Hospital de Santo António, no Porto, Portugal, depois de ter sido espancado, alegadamente por um grupo de indivíduos na cidade transmontana de Bragança, no passado dia 21 de Dezembro.

O Governo de Cabo Verde informou nesta terça-feira que os restos mortais de Luís Giovani Rodrigues serão transladados para Cabo Verde nesta quarta ou quinta-feira.

SC/AA

Inforpress/Fim

Facebook
Twitter
  • Galeria de Fotos