Search
Generic filters
Exact matches only
Search in title
Search in content
Search in excerpt
Filter by Categories
Politica
Desporto
Economia
Sociedade
Ambiente
Cooperação
Cultura
Internacional
Destaques
Eleições

Ilha do Sal: Rivais carnavalescos auguram competição “saudável e justa” esta tarde

Espargos, 05 Mar (Inforpress) – Os líderes de “Patchê Parloa” e Gaviões, no Sal, grupos tidos como rivais carnavalescos, auguram uma competição “saudável e justa”, cujas fantasias a traduzirem os enredos estarão em disputa, hoje, durante desfile a partir das 17:00.

“Patchê Parloa” é o primeiro grupo que deverá apresentar-se no “sambódramo”, da Avenida do Morro Curral, nos Espargos, pelas 17 horas.

O grupo que ostenta 400 figurantes e respectivo carro alegórico, vai retratar o tema “Roma – o Império ataca”, em homenagem à Roma.

Nuno, líder do grupo Patchê Parloa, disse que faltam ainda algumas arestas a limar, mas promete estar à hora marcada no terreiro, abrilhantando a festa do Entrudo com um carnaval de “grande nível e qualidade”.

“Os Gaviões”, que também prometem entrar com “toda a força” competindo com “muita criatividade”, segundo Zeca, vão dignificar o carnaval Sal 2019 com o tema “Invenção do Homem – Passado, presente e futuro”.

Os Gaviões deverão desfilar às 18:30, com 400 foliões e respectivo carro alegórico.

Oxalá não haja atrasos, porque no ano passado o desfile prolongou-se passado da meia-noite.

Mas este ano o carnaval na ilha do Sal conta apenas com estes dois grupos a competirem entre si, uma vez que o tradicional grupo Maravilhas do Sul inscreveu-se como grupo de animação, desfilando apenas na cidade turística de Santa Maria, enquanto Creola África entendeu fazer uma paragem.

Tanto Zeca como Nuno prometem um carnaval de qualidade, “superior” ao ano anterior, desejando uma competição justa e saudável”.

As ruas da Preguiça e da cidade de Santa Maria vão estar também movimentadas com a presença de mandingas e outras animações, conferindo uma movimentação diferente às artérias das cidades.

O grupo carnavalesco Patchê Parloa foi o grande vencedor do Carnaval 2018 na ilha do Sal, tendo conquistado a maioria dos títulos, durante a cerimónia de entrega dos prémios, na cidade turística de Santa Maria.

Gaviões, o maior rival de Patchê Parloa, nestas festas carnavalescas, penalizado pelo atraso de hora e meia, mereceu o melhor andor e música, ficando, desta feita, na terceira posição, contra Maravilhas do Sul que ocupou o 2º lugar, enquanto Creola África, a 4ª posição.

À semelhança dos anos anteriores, a câmara investe para atribuição de prémios, cerca de um milhão de escudos, que varia entre 300 e 60 mil escudos, de acordo com a categoria e classificação.

Por outro lado, há o apoio também do Ministério da Cultura na ordem de 200 mil escudos.

Em termos de grupo, o primeiro lugar arrecadará, 300 mil escudos, o segundo, 200 mil escudos.

Este ano, não haverá prémio para o terceiro lugar já que são apenas dois grupos em competição.

O melhor rei e rainha levará 60 mil escudos cada, enquanto mestre-sala e porta-bandeira merecerão 40 mil escudos cada.

A rainha da bataria, 20 mil escudos, o melhor andor ganhará 150 mil escudos e a melhor música 30 mil escudos.

SC/FP

Inforpress/Fim

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos