Search
Generic filters
Exact matches only
Search in title
Search in content
Search in excerpt
Filter by Categories
Politica
Desporto
Economia
Sociedade
Ambiente
Cooperação
Cultura
Internacional
Destaques
Eleições

Ilha do Sal: Polícia Nacional condecora quatro efectivos na idade para aposentação

Espargos, 06 Abr (Inforpress) – A Polícia Nacional (PN), condecorou hoje quatro efectivos da corporação policial, no Sal, que já atingiram o limite de idade para aposentação, em reconhecimento do seu “desempenho e comportamento exemplar” ao longo da carreira.

Essas condecorações, consideradas “inéditas” no seio da Polícia Nacional, acontecem no âmbito das distinções que a instituição está a levar a cabo a nível nacional, nos comandos das diferentes ilhas do país.

A cerimónia que teve lugar no Salão Nobre dos Paços do Concelho foi presidida por Hermínio Monteiro, presidente substituto da Câmara Municipal do Sal, tendo na sua intervenção encorajado a PN a continuar a desempenhar a sua missão de “forma firme”, em prol da defesa e segurança da sociedade cabo-verdiana.

O autarca aproveitou a ocasião para, também trazer alguns questionamentos para reflexão, que, no seu entender, são pertinentes, já que no momento que se vive sentimentos, conforme disse, “tão contraditórios” em relação à instituição policial, aos agentes da polícia e demais.

“Se por um lado, clamamos por uma Polícia mais próxima das pessoas, mais presente, eficaz e eficiente, se clamamos por cidades mais seguras, onde as pessoas possam estar, conviver, sentirem-se protegidas, tranquilas, por outro lado, em situações de desordem, infração das leis, em que a Polícia é chamada a intervir para restabelecer a ordem (…) nós indignamo-nos e revoltamo-nos, contra os policiais, a instituição, avaliando negativamente a sua actuação”, ponderou.

“O policial, meus senhores, não é apenas um profissional que usa farda e um distintivo no peito. O policial é tão cidadão como qualquer um de nós, com direitos e deveres (…), com sentimentos e emoções.

Mas que, imbuído dessa missão de servir e proteger o cidadão, sai de casa para ir trabalhar, faça sol, faça chuva, enfrenta riscos, dá o peito à bala em defesa de um outro cidadão, em nossa defesa…É por este trabalho nobre que estes policiais estão hoje a ser condecorados”, sublinhou.

Adriano Monteiro, subchefe principal na reforma foi duplamente distinguido com as medalhas de 1º grau de comportamento exemplar e assiduidade de 3 estrelas, enquanto Augusto Mendes, agente principal, António da Veiga Cortez, segundo subchefe e Eduardo do Carmo Lopes, subchefe principal, foram agraciados com a medalha de assiduidade de 2 e 3 estrelas, pelos 20 e 30 anos de trabalho efetivo.

Para estes profissionais ora homenageados, esta distinção em sinal de reconhecimento pela dedicação e desempenho exemplar do seu trabalho ao longo dos tempos, é um “orgulho enorme”.

Para o Comandante da Polícia Nacional no Sal, Alcides Tavares, estas distinções devem servir de motivação para os agentes no activo.

“Pois todos somos desafiados a imprimirmos atitudes dignas, honestas e com profissionalismo, para que na próxima oportunidade, não tão longínqua, viremos a merecer as nossas distinções”, exteriorizou, acrescentando que nesta temporada, decorrem procedimentos administrativos relacionados com o processo de avaliação de desempenho do pessoal policial da PN, visando uma nova condecoração dos efectivos no activo.

Estas condecorações, informa, deverão ser atribuídas, este ano, por ocasião da comemoração do aniversário da instituição, a assinalar no dia 15 de Novembro.

“Aos nossos colegas ora agraciados com este e merecido reconhecimento, neste novo ciclo de vida, formulamos votos de muita saúde, felicidades e bem-estar, no seio dos vossos familiares”, concluiu.

SC/FP

Inforpress/Fim

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos