Ilha do Sal: Paróquia de Santo António tem novo pároco (c/áudio)

Espargos, 24 Set (Inforpress) – O padre Eliseu Teixeira Lopes é o novo pároco da paróquia de Santo António, dos Espargos, ilha do Sal, cuja posse foi conferida na sexta-feira, durante eucaristia presidida pelo bispo Dom Ildo Fortes, da Diocese do Mindelo.

Natural da ilha do Fogo, o padre Eliseu Teixeira Lopes encontrava-se em missão, na paróquia de Nossa Senhora do Rosário e da Lapa em Ribeira Brava, São Nicolau.

Chegando ao Sal, onde foi “bem acolhido”, com um cortejo pela cidade dos Espargos, o padre disse que é com espírito de serviço que assume a nova missão, na Paróquia de Santo António.

“Assumo esta nova missão com espírito aberto, e sobretudo de serviço. Penso que o nosso dever como padre, pastor, é estar ao serviço da comunidade, independentemente do lugar (…) caminhar com este povo, e todos juntos encontrarmos o caminho para Deus”, sublinhou.

Referindo que a prioridade da igreja é “sempre evangelizar”, o novo pároco, apontou que, sobretudo neste novo ano pastoral, que tem o lema “Igreja como comunidade pertença”, vai desenvolver a sua missão, o seu trabalho, na linha de continuidade, do seu antecessor, o padre Adriano Baptista.

“Nesta linha de continuidade, ciente, porém, que a ilha do Sal tem os seus desafios sociais, mas também a nível de infraestruturas, nós vemos que, de facto, esta capela, esta igreja paroquial, é cada vez mais pequena para acolher as pessoas, aos fiéis, nas celebrações de domingo, particularmente”, comentou.

Nesta medida, apontou que os desafios, prendem-se também a nível das infraestruturas, nomeadamente a realização de algumas obras na residência paroquial, entre outros desafios.

“Penso que juntamente com os paroquianos, podemos conseguir. Mas para além disso, há os problemas sociais, muito fortes, isso em todo o lado. Mas, cada desafio é uma oportunidade para crescermos e caminharmos juntos, encontrar sempre a melhor solução”, salientou o pároco.

Como não se pode fazer “omeletes sem ovos”, o padre disse esperar “muita colaboração, participação e envolvência” dos fiéis.

“E da minha parte podem contar comigo, com o meu serviço, disponibilidade e entrega total”, enfatizou.

E o bispo Dom Ildo Fortes, faz fé num “bom trabalho” do novo pároco, à semelhança do que ele realizou na Ribeira, Brava, onde esteve em missão.

SC/CP

Inforpress/Fim

Facebook
Twitter
  • Galeria de Fotos