Search
Generic filters
Exact matches only
Search in title
Search in content
Search in excerpt
Filter by Categories
Politica
Desporto
Economia
Sociedade
Ambiente
Cooperação
Cultura
Internacional
Destaques
Eleições

Ilha do Sal: Padre Baptista exorta família cristã a viver a alegria da Ressurreição de Cristo (c/áudio)

Espargos, 12 Abr (Inforpress) – Os fiéis católicos, no Sal, celebram a Páscoa com o habitual ritual, mas destaca este ano um programa, especialmente, virado para a juventude, enquanto o Padre Baptista vai exortar a família cristã a viver a alegria da ressurreição.

A Páscoa é a celebração “mais rica” do ano litúrgico, e segundo o padre Adriano Baptista, uma festa que, na igreja católica, inicia-se com a preparação do tempo de Quaresma, desde a semana de Cinzas, entrando, agora na semana “forte”, que é o Domingo de Ramos.
Acrescentou ainda que este ano, a programação da Páscoa na igreja católica destaca um programa, especialmente, virado para a juventude.

“Um programa que este ano queremos celebrar com os jovens das duas paróquias, de Santa Maria e dos Espargos, que se inicia no sábado à tarde, onde vamos fazer a apresentação e exortação apostólica do Papa Francisco sobre a juventude”, conta.

E, no domingo, que é a celebração de Ramos, segundo o padre, a Bênção de Ramos tem início na Pracinha d’Quebrod, nos Espargos, até à igreja onde se celebrará a festa.

Depois entra-se na Semana Santa que, conforme o padre, é o “tempo forte” da liturgia, tendo-se na quinta-feira a missa de lava-pés.

“Onde nós recordamos a ceia do Senhor, o serviço que jesus Cristo prestou com aquele gesto de lava-pés. Na sexta-feira santa, que é o dia de muito silêncio, onde temos a celebração da Paixão do Senhor, com a via-sacra pelas vias das cidades dos Espargos e Santa Maria, e no sábado temos a oração matutina, e a grande vigília da noite”, explicou.

Por esta ocasião, vão ser baptizados um total de dez jovens, mas o grande número de baptismos, conforme explica o padre, vai acontecer em Junho, na festa de Santo António, onde deverão ser baptizadas cerca de 80 crianças da catequese nos Espargos e outras 50, de Santa Maria.

“Essa data da vigília pascal, normalmente é onde a igreja faz o baptismo dos adultos, que são os catecumes que preparam-se para serem baptizados neste dia, mas vão adiando por causa das circunstâncias, nomeadamente ausência dos padrinhos”, aclarou o sacerdote.

Quanto à mensagem pascal deste ano, o padre Adriano Baptista disse que vai centrar-se na família, já que a diocese está a viver o ano da família.

“E a mensagem que queremos passar é que a família, os membros possam viver essa alegria da ressurreição porque, às vezes, ficamos muito presos às dificuldades. Mas olharmos para o Cristo que ressuscitou… senão ficamos só até à cruz, ao sepulcro. Na família, às vezes, é a mesma coisa, ficam presas às dificuldades e não olhamos para essa alegria da ressurreição”, referiu.

“Queremos que a família sinta isso mesmo, essa alegria que Cristo veio nos trazer com a sua ressurreição. Senão ficamos a lamentar os desafios, as dificuldades que enfrentamos, com todos os problemas, por exemplo, por causa do álcool, droga… mas é o Cristo ressuscitado é que traz essa luz, e iluminar a família, ajudando-a a vencer as lutas”, enfatizou.

E é esta a mensagem que o padre quer passar durante este tempo da Páscoa, ou seja, de alegria, do Cristo ressuscitado, que, conforme disse, ajuda a olhar para os desafios e vencê-los, “claro”, com os olhos postos em Jesus Cristo.

SC/JMV

Inforpress/Fim

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos