Ilha do Sal: “Não se pode construir um destino turístico na bandalheira” – autarca (c/áudio)

Espargos, 13 Mai – (Inforpress) – O presidente da Câmara Municipal do Sal, Júlio Lopes, asseverou hoje que não se pode construir um destino turístico na “bandalheira”, daí a importância da instalação da Polícia Municipal para fazer face à tranquilidade e bem-estar das pessoas.

Júlio Lopes fez essas declarações no acto da assinatura de um protocolo tripartido, entre a Câmara Municipal do Sal e o Governo, nomeadamente o Ministério da Administração Interna e Ministério do Turismo e Transportes, visando a operacionalização da Polícia Municipal, no município.

O documento leva a assinatura do autarca, do ministro da Administração Interna, Paulo Rocha, e do ministro do Turismo, Carlos Santos.

Reiterando que não se pode construir um destino turístico na “bandalheira”, e considerando que a ordem e a disciplina constituem um elemento relevante da competitividade da economia, segurança e tranquilidade dos cidadãos e daqueles que visitam a ilha, Júlio Lopes acautelou que a câmara está a trabalhar, imprimindo mais rigor no cumprimento das regras e das posturas municipais.

“Esta câmara municipal está a trabalhar com base num modelo de governação que implica proximidade da câmara com as pessoas, a participação das populações, das comunidades, o diálogo com as instituições, mas também exigindo mais rigor e o cumprimento nas regras e das posturas municipais, para que toda a população do Sal possa beneficiar desse novo ambiente de tranquilidade e segurança”, enfatizou.

Apontando, nesta medida, que o Sal vai entrar numa nova era de “rigor e disciplina”, para que a convivência, conforme frisou, possa ser “mais agradável”, Júlio Lopes avisou que a câmara “não vai tolerar, mas sim reagir com determinação”, as situações que possam afectar a harmonia, a tranquilidade e o bem-estar das comunidades e daqueles que visitam o Sal.

“Assinado o protocolo, passado essa mensagem de imposição de regras, vamos agora trabalhar para que no final do último trimestre deste ano possamos ter a nossa Polícia Municipal a funcionar em pleno”, concluiu o autarca.

SC/ZS

Inforpress/Fim

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos