Search
Generic filters
Exact matches only
Search in title
Search in content
Search in excerpt
Filter by Categories
Politica
Desporto
Economia
Sociedade
Ambiente
Cooperação
Cultura
Internacional
Destaques
Eleições

Ilha do Sal: Ministro da Agricultura e Ambiente toma pulso dos investimentos em curso e vai satisfeito com o que viu (c/áudio)

Espargos, 08 Out. (Inforpress) – O ministro do Ambiente e Agricultura toma pulso dos investimentos realizados e em curso no sector da água e saneamento, no Sal, e vai “satisfeito” com o que viu, já que são essenciais para a dinamização da actividade turística.

Gilberto Silva, que falava em declarações à Inforpress no final da sua visita de poucas horas ao Sal, reiterou que o sector da água e saneamento é “importante e essencial” para a dinamização da actividade turística na ilha, para responder à demanda de água e dos serviços de saneamento, tanto para a imobiliária turística como para a população.

O governante, para quem a ilha do Sal é um “exemplo de desenvolvimento e gestão das infraestruturas”, fez questão de destacar que esses investimentos têm sido feitos não só pelo Estado, mas também pelos privados através da parceria público-privado existente.

“E estamos bastante satisfeitos por ver que há avanços”, manifestou, anunciando que neste momento a ETAR de Santa Maria está a sofrer uma expansão com investimentos que rondam os 400 mil contos, incluindo equipamentos que têm que ver com o próprio sistema de controlo, mas também de manutenção.

“Tudo isto, em parceria com o sector privado, em que o privado investiu, com recursos à banca, à banca nacional… portanto, estamos perante um bom exemplo de desenvolvimento e gestão das infra-estruturas”, comentou, observando que vê-se também nesse processo de investimento a filosofia da economia circular da água.

“Dessalinizamos, usamos, recolhemos a água utilizada, tratamo-la, e depois reutilizamo-la em actividades que dão alguma sustentabilidade”, explicou, destacando, neste âmbito a campo de Golf, o primeiro em que uma parte vai ser relvada.

“E com bom arrelvamento, com um projecto paisagístico moderno e que nos orgulha a todos. Um projecto que poderá ser, perfeitamente, reproduzido nas outras ilhas”, considerou.

Igualmente satisfeito com as obras da ETAR (Estação de Tratamento de Águas Residuais) dos Espargos, recentemente inaugurado, contando com cerca de duas mil famílias ligadas à rede de esgoto, o governante aponta, entretanto, a necessidade de acelerar o processo das ligações domiciliárias nos Espargos.  

“A Etar dos Espargos precisa ter um aumento considerável de afluentes, e isto vai acontecer com mais ligações domiciliárias”, prognosticou, analisando que para isso a câmara terá que utilizar recursos disponibilizados pelo Fundo do Ambiente (FA), estando também o Governo, disponível, conforme assegurou, para reforçar o investimento das ligações domiciliárias de esgoto.

“Para podermos ter uma cidade mais sustentável, ambientalmente mais saudável, com um bom funcionamento do sistema de saneamento”, sublinhou, anotando, por outro lado, que as águas residuais tratadas, em Santa Maria como nos Espargos, terão também um “bom uso”, tencionando o Governo investir no transporte dessa água para sítios como Terra Boa, entre outros espaços indicados pela câmara municipal.

“No sentido de se poder desenvolver não só actividades das áreas verdes…veja que a produção de plantas ornamentais numa ilha turística é uma actividade geradora de rendimento importante, mas também para a produção agrícola mais clássica”, explicou. 

Gilberto Silva concluiu enfatizando que esses projectos na área de água e saneamento no Sal representam desenvolvimento, que têm que acompanhar e responder a demanda do sector turístico, e o crescimento da população local, ao mesmo tempo que impulsionam um conjunto de novas actividades económicas que produzem empregos.

SC/ZS

Inforpress/Fim

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos