Ilha do Sal: Kasa d’Arte em Santa Maria reabre as portas depois de algum tempo fechado para remodelação

Santa Maria, 18 Fev. (Inforpress) – A Kasa d’Arte em Santa Maria, no Sal, reabriu as portas depois de algum tempo fechado para remodelação, permitindo melhor espaço para a promoção de produtos engendrados pelos agentes culturais, artistas plásticos e artesãos, salenses.

Localizada na Rua Pedonal Ildo Lobo, na cidade turística, a Kasa d’Arte, enquanto vitrina e local de escoamento ou venda de peças que se vai produzindo pelos artistas locais, foi apresentada ao público, especialmente aos agentes culturais, na passada terça-feira, 16, completamente reabilitada, resultado da parceria com o Ministério da Cultura.

Além de ser um espaço criado para a promoção dos trabalhos de artistas plásticos e artesãos, locais, a nova casa da cultura salense pretende, por outro lado, estabelecer um programa semanal, para dinamizar a cultura, criar gosto nas crianças, adolescentes  e jovens para a  literatura, artes, artesanato, entre outras manifestações e expressões  culturais.      

A ideia deverá ser levada a cabo em parceria com as escolas, agentes culturais e o Gabinete de Turismo e Desenvolvimento Económico.

Não obstante a situação da pandemia de covid-19, e a ausência de turistas, na ilha, contando-se, porém, com dias melhores, a Kasa d’Arte, cuja gestão estará a cargo do actor de teatro Victor Silva, deverá entrar em funcionamento, brevemente.

Tendo como propósito transformar o local num ponto de passagem obrigatória dos turistas na pós-pandemia, Victor Silva promete uma forte dinâmica, num trabalho conjunto dos artistas.

“Esta é a casa dos artistas. Está aberta para toda a gente ligada a arte, expor e vender o seu produto. Vai constar do roteiro turístico. Quando a pandemia terminar, isto vai ser um sucesso”, prognosticou aquele responsável.

Por outro lado, a vice-presidente da Associação de Artesãos do Sal, Ângela Pinto, regozijou-se com a criação do espaço, já que, conforme disse, vai permitir a “divulgação e valorização” dos seus trabalhos, mormente numa zona movimentada como é a pedonal de Santa Maria.

“Tendo agora um lugar para expor os nossos trabalhos, aproveitar o contexto de pandemia, para mais e maior produção, para que quando a covid-19 for embora, estarmos prontos para apresentar os nossos produtos neste espaço maravilhoso”, exteriorizou, rematando que a Kasa d’Arte é um “sinal de esperança” para os artistas.  

E para o presidente da câmara municipal, Júlio Lopes, a reabertura da Kasa d’Arte, enquadra-se numa visão de dinamização cultural pós-pandemia, permitindo a exposição de obras made in Cabo Verde, nos mais diversos níveis, desde artesanato, música, pintura, escultura… tudo que tem a ver com a cultura cabo-verdiana, para que, numa interacção, os turistas possam conhecer o produto nacional.

“É uma casa histórica para a ilha do Sal, para Santa Maria, e não poderia haver melhor decisão do que a câmara municipal e o Ministério da Cultura entregar isto aos artistas para fazerem a gestão do espaço, para promover os produtos artísticos de Cabo Verde”, sublinhou. 

SC/ZS

Inforpress/Fim

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos