Search
Generic filters
Exact matches only
Search in title
Search in content
Search in excerpt
Filter by Categories
Politica
Desporto
Economia
Sociedade
Ambiente
Cooperação
Cultura
Internacional
Destaques
Eleições

Ilha do Sal: Imaginação e criatividade dos grupos carnavalescos surpreendem pessoas

Espargos, 06 Mar (Inforpress) – A imaginação e criatividade dos grupos carnavalescos, Patchê Parloa e Gaviões, na ilha do Sal, que retrataram, respectivamente, os temas, “Roma – O império ataca” e “Invenção do homem – Passado, presente e futuro”, deixaram as pessoas de “queixo caído”.

Marcado para sair às 17:00, o grupo Patchê Parloa só conseguiu entrar no “sambódramo” duas horas depois, desfilando ao som de muita batucada, cor e folia, agitando a moldura na passarela da Avenida do Morro Curral, fazendo, assim, esquecer o atraso.

Atraso, segundo a organização, provocado por um problema técnico à última da hora, que entretanto foi superado.

Patchê Parloa ostentou “Roma – O império ataca”, com 400 figurantes, distribuídos em cinco alas e dois carros alegóricos, num desfile que durou quase duas horas.

Segue-se Gaviões, que em suas fantasias reproduz o tema “Invenções do homem – Passado, presente e futuro”, com 400 figurantes, divididos em onze alas, e um carro alegórico.

Não obstante o número reduzido de grupos, comparado com o ano passado, a festa do Entrudo prometeu, tendo as pessoas, “surpreendidas” com o que viram, elogiado a imaginação e criatividade dos grupos.

Também, considerando o nível e a qualidade do Carnaval apresentado, este ano, o director da Cultura da Câmara Municipal do Sal Irineu Almeida, manifestou-se satisfeito com o que viu.

“A ilha do Sal, o público (…), estão todos de parabéns. Os grupos apresentaram um trabalho à altura. Um Carnaval de nível aceitável”, considerou, acrescentando que “valeu a pena” o investimento da câmara, face à realização de mais esta festa do Entrudo na ilha.

Além dos grupos oficiais, as ruas da Preguiça e da cidade de Santa Maria estiveram também movimentadas com a presença de mandingas, e outras animações individuais.

No ano passado, o grupo carnavalesco Patchê Parloa foi o grande vencedor do Carnaval 2018 na ilha do Sal, tendo conquistado a maioria dos títulos, durante a cerimónia de entrega dos prémios, na cidade turística de Santa Maria.

Gaviões, o maior rival de Patchê Parloa, nestas festas carnavalescas, penalizado pelo atraso de hora e meia, mereceu o melhor andor e música, ficando, desta feita, na terceira posição, contra Maravilhas do Sul, que ocupou o 2º lugar, enquanto Creola África, a 4ª posição.

Mas, o tradicional grupo Maravilhas do Sul não participou, este ano, no Carnaval como oficial, tendo-se inscrito como grupo de animação, desfilando-se apenas na cidade turística de Santa Maria, enquanto Creola África entendeu fazer uma pausa.

Alguns espectadores com quem a Inforpress teve oportunidade de conversar, são unânimes em dizer que, apesar do vento que se fazia sentir, valeu a pena assistir mais um Carnaval, que conforme dizem, superou todas as expectativas.

Logo à tarde, por volta das 17:00, haverá reposição do desfile e entrega dos respectivos prémios, tendo a autarquia investido para o efeito, cerca de um milhão de escudos.

Em termos de grupo, o primeiro lugar arrecadará 300 mil escudos e o 2º lugar 200 contos.

Este ano, não haverá prémio para o terceiro lugar já que estiveram apenas dois grupos em competição.

O melhor Rei e Rainha levarão 60 mil escudos cada, enquanto Mestre-sala e porta-bandeira merecerão 40 mil escudos cada.

A Rainha da Bataria, 20 mil escudos, o melhor andor ganhará 150 mil escudos, e a melhor música 30 mil escudos.

SC/JMV

Inforpress/Fim

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos