Ilha do Sal: ICCA promove fórum sobre abuso e exploração sexual de crianças e adolescentes

Espargos, 07 Jun (Inforpress) – O Instituto Cabo-verdiano da Criança e Adolescente (ICCA), e parceiros, no Sal, promovem, este sábado, um fórum sobre abuso e exploração sexual de crianças e adolescentes e trabalho infantil, no âmbito das actividades de Junho mês da criança.

A cerimónia de abertura do evento, que decorrerá num dos hotéis da cidade de Santa Maria, deverá ser presidida pelo ministro da Família, Inclusão e Desenvolvimento Social, Fernando Elísio Freire, testemunhada, também, pela presidente do ICCA, Maria do Livramento Silva, entre outras individualidades.

Neste fórum sustentado sobre o slogan “Abuso e exploração sexual de crianças e adolescentes e trabalho infantil – capacitar para melhor intervir: Stop Ti, Stop AES, Stop dar nas ruas, Stop exposição de crianças”, estarão em debate cinco painéis, orientados por diferentes oradores e especialistas na matéria.

Situação da criança e do adolescente na ilha do Sal, violência sexual e trabalho infantil – O que é, tipos, como e onde acontece, que consequências na vida de uma criança, onde e como buscar ajuda, como prevenir, identificar e combater, são alguns dos temas em reflexão.
Abuso e exploração sexual de menores/Trabalho infantil: Legislação penal; O papel da protecção social na eliminação do trabalho infantil; Apresentação do ROADMAP para a aplicação efectiva das normas sobre o trabalho infantil, são outras matérias em análise.

De acordo com a Organização Internacional do Trabalho (OIT), caracteriza-se como trabalho infantil aquele realizado por crianças com idade inferior à mínima permitida para a entrada no mercado de trabalho, segundo a legislação em vigor no País.

Pobreza, má qualidade da educação e questões culturais são algumas das causas do trabalho infantil.

O abuso e a exploração sexual são formas “silenciosas e cruéis” de violência contra crianças e adolescentes, geralmente, praticados por pessoas queridas, da confiança da vítima, ou por conhecidos, o que torna o problema ainda “mais complexo e velado”

SC/JMV
Inforpress/Fim.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos