Ilha do Sal: Festival da Literatura Mundo-Sal regressa para convívio científico-literário entre personalidades do mundo das letras

Espargos, 07 Jun (Inforpress) – O Festival da Literatura Mundo-Sal regressa para o convívio científico-literário, na 4ª edição que decorrerá de 16 a 19, em Santa Maria, visando consolidar a ilha como centralidade literária em Cabo Verde e inscrevê-la como ilha literária reconhecida internacionalmente.

Cancelado durante dois anos devido à pandemia da covid-19, segundo uma nota da organização enviada à Inforpress, a retoma do Festival da Literatura Mundo-Sal (FLMSal), que já vai na sua IV edição, homenageia desta vez os escritores João Vário (Cabo Verde) e Amadou Hampâté Bá (Mali).

À semelhança dos anos anteriores, escritores, editores, tradutores, professores, investigadores e leitores interessados, de várias paragens do mundo, participam de diferentes painéis de apresentação e mesas de trabalho sobre os fazeres literários definidos como Literatura-Mundo, para além de diálogos entre os participantes.

Além de escritores e professores cabo-verdianos, autores, estudiosos e investigadores da Alemanha, Brasil, Itália, Portugal e Senegal figuram entre os convidados para o encontro e o convívio científico-literário desta edição, destacando-se a participação de estudantes na programação do evento, com recontos de A. Hampâté Bá e do conto Blimundo, além de trabalhos sobre a literatura oral em Cabo Verde.

A abertura do evento, que decorrerá durante quatro dias, num dos hotéis da cidade turística de Santa Maria, deverá ser presidida pelo Presidente da República, José Maria Neves.

Promovido pela Câmara Municipal do Sal, com a Curadoria Científica da Professora Inocência Mata e a Organização da Rosa de Porcelana Editora, o festival propõe reflectir e debater o alargamento dos cânones literários, visibilizar as várias literaturas dos países e inscrever Cabo Verde na rede internacional da Literatura-Mundo.

A organização aproveita, mais uma vez, para convidar todos os salenses e cabo-verdianos a participarem “activamente” no certame da literatura internacional, que vai movimentar a ilha a esse nível, a partir do dia 16 de Junho.

O FLMSal, projecto criado por Filinto Elísio, José Luís Peixoto, Márcia Souto e Patrícia Pinto, teve a sua primeira edição em 2017, com homenagens ao poeta cabo-verdiano Corsino Fortes e ao escritor português José Saramago, com uma extensão do evento no Brasil, numa parceria com o Fórum das Letras de Ouro Preto.

Na segunda edição, em 2018, as homenagens foram para o poeta cabo-verdiano Mário Fonseca e o escritor argentino Jorge Luiz Borges, contando com uma extensão em Portugal, numa parceria com a Casa Fernando Pessoa.

A terceira edição, em 2019, homenageou a prosadora cabo-verdiana Orlanda Amarílis e o poeta alemão Goethe, tendo o evento uma extensão em Portugal, numa parceria com o FOLIO – Festival Literário Internacional de Óbidos.

SC/ZS

Inforpress/Fim

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos