Search
Generic filters
Exact matches only
Search in title
Search in content
Search in excerpt
Filter by Categories
Politica
Desporto
Economia
Sociedade
Ambiente
Cooperação
Cultura
Internacional
Destaques
Eleições

Ilha do Sal: Estado do mar dificulta resgate dos seis corpos de migrantes avistados no mar de Fundão

Espargos, 23 Nov (Inforpress) – O estado agitado do mar na zona de Fundão, na ilha do Sal, está a dificultar o resgate de seis corpos dos migrantes que deram à costa numa piroga, avistados no mar de Fundão, desde quinta-feira, 19.

Segundo as autoridades locais, a operação de resgate na zona de Fundão, perto da praia de Água Doce, não tem sido tarefa fácil, já que os cadáveres encontram-se numa zona considerada “perigosa e de muita agitação do mar”.

A Protecção Civil e a Polícia Nacional continuam, entretanto, com o patrulhamento apeado, enquanto a operação no mar foi suspensa, adivinhando-se que o mar poderá expulsar alguns dos corpos para a terra, existindo a possibilidade de aparecimento de mais corpos junto à costa, segundo as autoridades.

Isso porque, informações não confirmadas apontam que foram cerca de 150 pessoas que partiram do Senegal nestas condições rumo a Espanha, mas a embarcação deu a costa, no Sal, com um grupo de 66 indivíduos, dos quais três menores, todos do sexo masculino.

Ainda, na praia de Água Doce, já tinham sido também encontrados quatro corpos de migrantes que, presumivelmente, seguiam a bordo da piroga com os cidadãos da costa ocidental africana, na sua maioria senegaleses.

Neste momento, quatro deles continuam hospitalizados e os restantes 61 estão abrigados no estádio Djidjuca, em Santa Maria.

O delegado de Saúde, José Rui Moreira, tranquilizou hoje a população, sustentando que o processo de decomposição dos cadáveres por resgatar “não constitui perigo” para a saúde pública.

Segundo as autoridades policiais, o rastreio das nacionalidades encontra-se em curso, devendo-se dar início ao processo de repatriamento numa fase imediatamente posterior.

A piroga, ou também chamada canoa, é um tipo de embarcação característica da África, da Oceania e da América indígena.

Este tipo de embarcação, comprida e estreita, feita de um só tronco de árvore cavado, era muito utilizado também por nativos polinésios.

SC/AA

Inforpress/Fim

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos