Ilha do Sal: Em “ano desastroso” mesmo assim hotéis e restaurantes preparam “réveillon”

Santa Maria, 30 Dez (Inforpress) – Num ano considerado “desastroso” por causa dos transtornos causados pela pandemia da covid-19, mesmo assim alguns hotéis e restaurantes na ilha do Sal preparam o “réveillon” para animar a passagem de ano, com número reduzido de clientela.

Respeitando as medidas restritivas impostas pelo Governo para o ano novo, hotéis e restaurantes dão azo à imaginação e lançam mãos aos preparativos para não deixar passar o fim do ano em branco, mesmo numa conjuntura de pandemia.

Com número reduzido de pessoas, alguns hotéis e restaurantes já contam com lotação esgotada, enquanto outros têm ainda esperanças nas reservas de última hora, mas outros porém, entenderam evitar correr o risco, já que a perspectiva de algum entretenimento para esta época atípica, conforme dizem, “fracassou totalmente”.

Na ilha do Sal, a grande maioria dos empreendimentos turísticos optou por não preparar a festa do final do ano, caso do hotel Oril Pontão, embora permaneça aberto, mas com poucos hóspedes.

“Por uma questão de orgulho nacional, os nossos hotéis, o Oril Agda, na Boa Vista, e o Oril Pontão, no Sal, foram os únicos que não fecharam durante todo esse tempo (…) Sendo cabo-verdiano, e por amor ao País, temos que mostrar e fazer as pessoas entender, que embora a passar por momentos complicados, temos que ter força e coragem para vencer os desafios da conjuntura”, declarou Manuel António, proprietário do grupo hoteleiro.

Mantendo os serviços mínimos e uma taxa de ocupação “baixíssima”, o empresário explicou que os seus estabelecimentos hoteleiros vêm funcionando através de prestações de serviços, com empresas, e “um ou outro turista”.

Manuel António mostrou-se, contudo, expectante em relação a 2021, ciente, porém, de que a retoma será lenta, “só depois de Março, se tudo correr bem”.

O hotel Odjo D’Agua vai oferecer um jantar especial com música ao vivo a um grupo de 40 pessoas, entre turistas e nacionais, enquanto o hotel Oásis conta com mais de 200 pessoas para a passagem do ano.

Também alguns restaurantes, especialmente na cidade de Santa Maria, movimentam-se no sentido de oferecer um jantar especial, com música ao vivo, caso dos restaurantes Américo’s e  Funaná Casa da Cultura, entre outros.

Américo Soares, dono do restaurante com o mesmo nome, conta que vai apresentar um menu para 45 pessoas, com entrada de pratos variados, desde filé mignon, bacalhau a lagosta, e com respeito às normas sanitárias.

“Estou animado porque estamos a ver uma luz no fundo do túnel, melhor do que os nove meses que estivemos praticamente sem voos”, manifestou, observando que ainda é “muito cedo para grandes prognósticos” em relação à retoma do movimento turístico.

Nos hotéis, restaurantes ou em casa, hoje, toda a gente procura celebrar a chegada de 2021, depois das doze badaladas, anunciando o novo ano.

 

SC/AA

Inforpress/Fim

Facebook
Twitter
  • Galeria de Fotos